França

Polícia francesa investiga agressão a fotojornalista em Reims

A agressão ocorreu no bairro Croix Rouge de Reims, centro leste da da França, a 27 de Fevereiro de 2021.
A agressão ocorreu no bairro Croix Rouge de Reims, centro leste da da França, a 27 de Fevereiro de 2021. AFP - FRANCOIS NASCIMBENI

Em França a polícia apelou hoje a que quem quer tenha informações acerca da agressão de um fotógrafo de imprensa no sábado em Reims, leste do país, se manifeste. Enquanto o diário "L'Union", para o qual trabalhava Christian Lantenois, apresentou queixa. O fotógrafo de 65 anos está hospitalizado em estado crítico e foi agredido quando cobria uma concentração de jovens no bairro Croix Rouge de Reims. 

Publicidade

O fotojornalista está em estado crítico, mas estável, num hospital de Reims, estando sempre ainda entre a vida e a morte.

Christian Lantenois foi violentamente agredido no sábado em Reims, no bairro desfavorecido de Croix Rouge, à margem da reportagem que fazia em torno de concentrações de jovens.

Ele acabaria por ser encontrado a sangrar dos ouvidos, deitado no chão, perto do carro em que se deslocara.

A direcção do diário "L'Union" apresentou queixa nesta segunda-feira por "tentativa de assassínio e atentado contra a liberdade de imprensa", de acordo com a agência francesa AFP.

E isto no dia em que a própria polícia apelou à divulgação de informações que possam apurar o ocorrido.

03 26 61 44 00 é o contacto telefónico acessível 24 horas por dia na esquadra de Reims para qualquer informação útil que permita esclarecer o caso.

O governador civil deslocou-se ao local da agressão também nesta segunda-feira.

O caso suscitou, mesmo, a tomada de posição do chefe de Estado no sentido de que fossem detidos quanto antes os autores da agressão.

Thierry de l'Estang, colega de Christian Lantenois, testemunha sobre o choque desta ocorrência.

"Trabalhei com ele desde há muitos anos e, nomeadamente, no distrito de L'Aisne onde me encontro.

É um verdadeiro estímulo de curiosidade, é uma personalidade notável, muito íntegra. 

Todo ele funciona em torno desta ideia que é necessário ver e contar.

É alguém que gosta, mesmo, muito da vida !

 um jornalista que foi atingido.

Queremos que ele volte até cá, vê-lo em plena forma e testemunhar-lhe o apreço que temos por ele e pela personalidade ímpar que é a sua e que não deixa ninguém indiferente.

Nunca imaginei que um tal drama podesse ocorrer em Reims !"

Thierry de l'Estang, jornalista do diário "L'Union"

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI