França/Covid

França: regresso à normalidade em meados de Abril, ou início de Maio

Primeiro-ministro francês, Jean Castex, em conferência de imprensa sobre a Covid-19 em Paris a 4 de Março de 2021.
Primeiro-ministro francês, Jean Castex, em conferência de imprensa sobre a Covid-19 em Paris a 4 de Março de 2021. REUTERS - POOL

O governo francês alega que o regresso à normalidade poderia acontecer a meados de Abril, ou início de Maio. O primeiro-ministro, Jean Castex, anunciou um confinamento ao fim de semana para o distrito nortenho de Pas de Calais. Numa série de outros distritos com elevados índices de contágio passam a vigorar novas medidas restritivas incluindo a proibição de acesso a locais muito frequentados ao fim de semana.

Publicidade

Em conferência de imprensa em Paris, na presença também do ministro da saúde, o primeiro-ministro francês, Jean Castex pormenorizou as medidas que passam a vigorar no próximo fim de semana relativas ao combate contra a Covid-19.

Em cerca de 20 distritos com índices preocupantes de circulação da pandemia o governo decidiu fechar estabelecimentos comerciais de mais de 10 000 m² e a impor a obrigatoriedade do uso da máscara em todas as áreas urbanas.

No distrito de Pas de Calais, para além do confinamento ao fim de semana, também em vigor em Nice e em Dunkerque, as grandes superfícies de mais de 5 000 m² também serão encerradas.

"Vamos alargar o dispositivo do confinamento ao fim de semana ao conjunto do distrito de Pas de Calais.

As grandes superfícies, com excepção do ramo alimentar, de mais de 5 000 m² ficarão encerradas aí também.

Nos outros distritos de risco os grandes centros comerciais ou grandes superfícies de mais de 10 000 m² e já não apenas de mais de 20 000 m², como era o caso até agora, serão fechadas.

A obrigatorieade do uso da máscara aplicar-se-á a todas as áreas urbanas destes distritos onde ainda não era o caso.

Os governadores civis, obviamente em concertação com os autarcas, serão também convidados a proibir ou a regulamentar o acesso a determinados locais, ao fim de semana, onde se assiste a concentrações de massa, frequentemente sem máscara nem distanciamento."

Jean Castex, primeiro-ministro francês, 4/3/2021

O primeiro-ministro francês lançou, ainda um apelo solene, ao pessoal das Unidades de cuidados continuados a que sejam vacinados muito rapidamente.

O número de doentes em cuidados intensivos com Covid-19 em França atingia nesta quinta-feira 3 633 doentes, contra 3 637 na véspera, com 293 novas admissões nas últimas 24 horas.

Uma estabilização das cifras que se aproximam dos níveis de Dezembro, mas muito longe do pico da segunda vaga no outono (4 900) e, sobretudo, da primeira na primavera de 2020 (7 000).

A variante britânica do novo coronavírus já é responsável por pouco mais de 60% das infecções.

Jean Castex prometeu que até meados de Maio pelo menos 20 milhões de pessoas seriam vacinadas.

"A circulação do vírus continua a progredir, mas a uma velocidade menor do que a que poderíamos recear", afirmou o governante.

O governo colocou mais 3 distritos sob vigilância: Aisne (norte), Aube (leste) Altos Alpes (centro leste), passam a ser 23 os distritos franceses nessa categoria.

Castex apelou os habitantes destes distritos a não se deslocarem para fora desses territórios e a que os franceses não frequentem, em momentos de convívio, mais do que seis pessoas.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI