França/Covid

França/Covid: pico da terceira vaga atingido dentro de 7 a 10 dias

Covid : Olivier Véran evoca um pico da epidemia "em cerca de 7 a 10 dias.
Covid : Olivier Véran evoca um pico da epidemia "em cerca de 7 a 10 dias. REUTERS - POOL

O ministro francês da saúde Olivier Véran alega que o pico da terceira vaga da pandemia de Covid-19 poderá ser atingido dentro de 7 a 10 dias. O governante falava esta manhã na rádio France Inter, logo a seguir ao anúncio do presidente, Emmanuel Macron, de generalizar a todo o país as medidas restritivas em curso em 19 distritos e de fechar as escolas.

Publicidade

Eis um excerto da intervenção radiofónica à estação France Inter de Olivier Véran, ministro da saúde:

"São necessários entre 7 a 10 dias para que as medidas sejam eficazes, para que tenhamos noção da respectiva eficácia.

Isto significa que, se tudo correr bem, poderemos atingir o pico da epidemia entre cerca de sete a dez dias.

Em seguida são ainda necessárias mais duas semanas para se atingir o pico nos cuidados intensivos, o que poderia ser atingido nos finais de Abril.

Diariamente acolhemos nas Unidades de cuidados intensivos entre 50 a 100 novos doentes.

E isto fazendo o balanço entre as pessoas que têm alta e as que são internadas, atingimos esse valor entre 50 a 100.

Se o multiplicarmos pelo número de dias até se alcançar o pico isso significa que seria necessário instalar cerca de 10 000 camas, mais ou menos, nos cuidados intensivos, haverá que o prever."

Olivier Véran, ministro francês da saúde, 1/4/2021, declarações à rádio France Inter

Entretanto o primeiro-ministro anunciou que o consumo de álcool será proibido nos parques e espaços públicos para impedir as concentrações em França, no âmbito das novas medidas apresentadas por Jean Castex no parlamento visando travar a pandemia de Covid-19.

Castex garantiu que as autoridades dispersariam grupos de mais de seis pessoas nos parques e margens, como recentemente se registaram em Paris e Lyon afirmando que aqueles que recusarem usar máscara serão "sistematicamente" levados à justiça.

A Organização mundial da saúde, OMS, criticou na quinta-feira a "lentidão inaceitável" da vacinação na Europa.

Na alocução televisiva desta quarta-feira à noite, ao anunciar novas medidas restritivas, o chefe de Estado Emmanuel Macron, afirmou esperar poder começar a reabrir o país a partir de meados de Maio.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI