Baudelaire

Bicentenário de Baudelaire, pioneiro da poesia moderna

Bicentenário de Charles Baudelaire, um dos grandes nomes da literatura mundial.
Bicentenário de Charles Baudelaire, um dos grandes nomes da literatura mundial. Étienne Carjat / Domaine public

Poeta maldito por excelência, Charles Baudelaire, nasceu no dia 9 de Abril, há precisamente 200 anos. Ficou conhecido como poeta das imagens do século XIX.

Publicidade

Assinala-se esta sexta-feira o bicentenário de um dos maiores poetas franceses, Charles Baudelaire, cuja obra sofreu censura, escandalizou o seu tempo e rompeu com a poesia tradicional abrindo caminhos à poesia moderna. 

A obra de Baudelaire é transversal às décadas que passam. "A poesia de Baudelaire é muito forte e está reunida num volume único em ‘Les Fleurs du Mal’, as Flores do Mal. Muitas vezes na rádio, ouvimos pessoas que o citam. Baudelaire está muito presente na cultura francesa, nomeadamente na canção", descreve o editor francês Michel Chandeigne.

Com apenas 20 anos, Charles Baudelaire parte de Bordéus para uma viagem até Calcutá, mas acaba por sair na Ilha de Reunião. Esta viagem acontece década e meia antes da publicação de 'As Flores do Mal', obra publicado em 1857.

Rebelde, combateu a censura e a intolerância, sendo ao mesmo tempo controvertido e célebre no seu tempo. Em 1857, ao lançar As Flores do Mal, foi acusado por atentar contra a ordem moral e julgado por conteúdos obscenos, obrigado o poeta a apagar seis poemas da obra.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI