França/relações internacionais

Emmanuel Macron favorável à produção de mais vacinas anti-Covid em África

O  Presidente da França, Emmanuel Macron e o seu homólogo da África do Sul, Cyril Ramaphosa, durante o seu  encontro em Pretoria, no dia 28 de Maio de  2021.
O Presidente da França, Emmanuel Macron e o seu homólogo da África do Sul, Cyril Ramaphosa, durante o seu encontro em Pretoria, no dia 28 de Maio de 2021. AP - Themba Hadebe

O Presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou durante visita à África do Sul, que o seu país, em parceria com a União Europeia, está disposto a investir na criação de centros de produção de vacinas anti-Covid no continente africano. Macron apoia a suspensão provisória das patentes das vacinas, uma reivindicação efectuada e liderada há vários meses pelo seu homólogo sul-africano, Cyril Ramaphosa.  

Publicidade

Depois do encontro em Pretoria com o seu homólogo sul-africano, Cyril Ramaphosa, o chefe de Estado francês, Emmanuel Macron considerou que se trata de um dever ajudar os países mais pobres a terem acesso à vacina anti-Covid.

Emmanuel Macron e Cyril Ramaphosa concordaram sobre a necessidade de suspender temporariamente as patentes das vacinas contra o coronavírus.

A ideia de uma suspensão provisória das patentes tem sido defendida, pela África do Sul e pela Índia.

Macron declarou que, em parceria com a União Europeia, a França contribuirá com investimentos para que a indústria possa produzir mais vacinas, especificamente em África.  

O Presidente francês considerou que se deve trabalhar na perspectiva de uma transferência de tecnologia, de forma a tornar mais eficaz a luta contra a pandemia.

Em visita também a África do Sul, o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn anunciou, num encontro conjunto com o chefe de Estado francês na Universidade de Pretória que, a Alemanha à semelhança da França apoia a transferência de tecnologia e que o seu país investirá 50 milhões de dólares na produção de vacinas em África.

Segundo Stephen Saad, director do laboratório sul-africano, Aspen, o objectivo  é "uma vacina para cada africano".

O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, disse que quanto mais tempo os africanos ficarem na fila de espera pelas vacinas anti-Covid, mais pessoas morrerão.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI