Mali/França

Jornalista francês raptado no Mali há dois meses

Manifestação em Paris em prol da libertação do jornalista francês Olivier Dubois, raptado há dois meses no Mali.
Manifestação em Paris em prol da libertação do jornalista francês Olivier Dubois, raptado há dois meses no Mali. © David Baché/RFI

O jornalista francês Olivier Dubois é refém de um grupo jihadista há 60 dias. O repórter desapareceu no início de Abril no norte do Mali e, mais tarde, foi divulgado um vídeo em que ele afirmava ter sido sequestrado por extremistas islâmicos, facto confirmado pelo chefe da diplomacia de Paris, Jean-Yves Le Drian.

Publicidade

Em França a praça parisiense de République (Praça da república) foi palco de uma manifestação em prol da sua libertação nesta terça-feira, 8 de Junho.

A RFI difundiu depoimentos da mãe, do pai e de uma irmã de Olivier Dubois.

Este jornalista francês foi raptado há 60 dias em Gao, norte do Mali aquando de uma reportagem.

Apelos, aqui, dos seus familiares à bravura de Dubois, mensagens de esperança e de amor, ou ainda a certeza de que a mobilização acabará por ser coroada de sucesso quanto ao desfecho do rapto deste que é o último cidadão francês sequestrado no mundo.

Dubois era suposto avistar-se em Abril em Gao com um membro do Grupo de apoio ao Islão e aos muçulmanos, afiliado à rede Al Qaeda no magrebe islâmico, quando foi raptado.

Num vídeo difundido há um mês ele confirmou que seria este mesmo organismo, o Jnim, que o teria raptado.

A sua antiga namorada, Déborah Al Hawi Al Masri, mãe do filho de Olivier Dubois, comentava à RFI e à France 24 o seu receio sobre as consequências de qualquer tentativa de libertação do jornalista pela força.

Jornalista francês Olivier Dubois: raptado há 60 dias no Mali

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI