França/Sociedade

Marcha da Gay Pride em Paris reivindica igualdade de direitos

Pela primeira vez desde 1977, a Marcha do Orgulho LGBT em França, partiu da cidade suburbana de Pantin para a Praça da República em Paris.A edição de 26 de Junho de 2021, sem os tradicionais carros alegóricos, decorreu sobre o tema defesa dos direitos e combate à violência contra pessoas da comunidade homossexual em França.
Pela primeira vez desde 1977, a Marcha do Orgulho LGBT em França, partiu da cidade suburbana de Pantin para a Praça da República em Paris.A edição de 26 de Junho de 2021, sem os tradicionais carros alegóricos, decorreu sobre o tema defesa dos direitos e combate à violência contra pessoas da comunidade homossexual em França. AFP - JACQUES DEMARTHON

Pela primeira vez desde 1977, a festa da Gay Pride  organizada em Paris partiu de Pantin nos subúrbios ao norte da capital francesa. Segundo Youssef  Belghmaidi da associação  "Saint-Denis Ville au Coeur", para além do simbolismo, é uma maneira de confrontar a "Inter-LGTB", organizadora do desfile com a questão dos subúrbios em França.

Publicidade

Vários milhares de pessoas participaram no sábado ao desfile da Gay Pride entre a cidade suburbana de Pantin, no distrito paisiense de Seine-Saint-Denis, e a Praça da República em Paris.

Este ano a Marcha do Orgulho LGBT em França teve como tema a defesa dos direitos e o combate à violência contra  membros da comunidade homossexual.

Devido às restrições sanitárias, motivadas pela epidemia de Covid-19, a edição de 2021 não teve os tradicionais carros alegóricos nem os palcos.

Sob um céu parcialmente coberto, o desfile foi marcado pelas cores arco-íris dos guarda-chuvas, assim como por manifestantes com máscaras protectoras e alguns mascarados, que entoavam nomeadamente os slogans, " os direitos dos homossexuais são direitos humanos" .

Em referência à lei sobre a reprodução medicamente assistida,  em debate  no Senado francês, os manifestantes da Marcha LGBT, reivindicaram  também a possibilidade de todas as mulheres poderam beneficiar da medida.

Os  partcipantes realçaram a importância da defesa dos direitos das pessoas não heterssexuais, numa altura em que os mesmos são atacados em países como a Hungria e a Rússia, onde as embaixadas ocidentais hastearam e sábado bandeiras com as cores do arco-íris em homenagem à Gay Pride.           

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI