França/Martinica

Covid-19: Martinica com três semanas de confinamento

Novo confinamento na Martinica.
Novo confinamento na Martinica. © AFP - LIONEL CHAMOISEAU

O território francês das Caraíbas, a Martinica, entra num novo confinamento a partir desta terça-feira à noite devido ao aumento dos casos de Covid-19 e do elevado número de internamentos.

Publicidade

A França decidiu aumentar o nível de restrições na ilha caribenha. Após uma primeira tentativa para travar o aumento de casos com um recolher obrigatório das 20 horas até às 5 horas da manhã, as autoridades franceses avançaram com um novo confinamento local.

Stanislas Cazelles, Governador-Civil da Martinica, explicou quais seriam as restrições durante este confinamento e fez um pedido específico aos turistas: 

"Convido todas as pessoas, que residem no território, a ficarem em casa nas próximas três semanas. As lojas vão estar fechadas. Excepções para as lojas alimentares, as zonas alimentares dos supermercados, as farmácias, e as lojas em que compras essenciais podem ser realizadas. As empresas e as administrações têm de se organizar para que um máximo de colaboradores possam trabalhar em teletrabalho. As actividades não essenciais à vida quotidiana, poderão ser suspensas. Quanto ao sector do turismo, convido todas as pessoas, que estão aqui enquanto turistas e que estão em situação de vulnerabilidade, a deixar o território. Os hotéis ficarão fechados. Excepções para os profissionais de saúde e pessoas que residem no território. As mesmas medidas serão aplicadas às casas arrendadas para férias. Os lugares de lazer e de cultura vão ser encerrados. As praias não serão autorizadas para o público. No que diz respeito à vida quotidiana, a zona de circulação será reduzida a um quilómetro à volta do domicílio sem comprovativo», concluiu.

Stanislas Cazelles, Governador-Civil da Martinica 10-08-2021

De notar que a Martinica, território francês das Caraíbas, tem a maior taxa de incidência em França com 1200 casos para 100 mil habitantes. A Martinica também é um território em que há uma taxa pouco elevada no que diz respeito à vacinação com apenas 22% de população a terem sido vacinados com a primeira dose. Uma ilha que tem um número de habitantes a rondar as 380 mil pessoas. 

A França já enviou profissionais de saúde para a Martinica e para a Guadalupe, onde o número de casos positivos preocupa.

Na Polinésia francesa, um recolher obrigatório foi instaurado entre as 21 e as 4 horas da manhã. Durante o mês de Julho, nenhuma pessoa estava hospitalizada quando agora, desde Agosto, hà 159 incluindo 27 em unidades de cuidados intensivos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI