Futebol

Lionel Messi: «Estou feliz no PSG e a minha ambição é vencer a Champions»

Lionel Messi assinou pelo Paris Saint-Germain.
Lionel Messi assinou pelo Paris Saint-Germain. © STEPHANE DE SAKUTIN AFP

O avançado argentino, Lionel Messi, foi apresentado no Parque dos Príncipes como jogador do Paris Saint-Germain. Fora do estádio, centenas de adeptos estavam à espera da nova estrela do clube parisiense.

Publicidade

Do nosso enviado especial,

 

Centenas de jornalistas vindos do mundo inteiro, partindo do Brasil, da Argentina, até à Espanha ou até mesmo ao Senegal, estavam presentes no primeiro dia com a camisola do PSG ao peito de Lionel Messi.

Centenas de adeptos estavam fora do estádio, perante um ecrã gigante, a seguir a conferência de imprensa com a esperança de poder ver a estrela argentina, algo que vai acontecer após o encontro com os jornalistas. Fogo de artifício, cânticos de apoio, centenas de pessoas a gritar pelo seu nome, Lionel Messi esteve em contacto com o ‘seu’ novo público.

 

Centenas de adeptos acolheram Lionel Messi no Parque dos Príncipes.
Centenas de adeptos acolheram Lionel Messi no Parque dos Príncipes. © RFI/Marco Martins

 

Reportagem de Marco Martins 11/08/21

Alguns minutos antes, a conferência de imprensa começou com algumas palavras do Presidente do Paris Saint-Germain, Nasser al-Khelaïfi: «É um dia histórico para o nosso clube acolher Lionel Messi no Paris Saint-Germain, seis vezes vencedor da bola de ouro. É um momento importante para os adeptos e para todos os fãs do clube no mundo. É um dia excepcional. Há 10 anos chegámos aqui, muitas pessoas não percebiam porque cá estávamos. Mas tínhamos um grande projecto, muita ambição. Hoje conseguimos ter aqui Leo Messi. Espero que alcancemos muitos títulos. Queremos ganhar todos os jogos, nada mais, todos os troféus, é tudo. Ainda há muito por ganhar. Obrigado e Bem-vindo a Paris. Espero que seja feliz em Paris», realçou o Presidente do clube parisiense.

Ele que também deixou uma mensagem bem específica a Kylian Mbappé, o avançado francês que terminou o contrato a 30 de Junho de 2022 e que ainda não renovou com o PSG: «Mbappé é do PSG. Queria uma equipa competitiva, acho que agora, não tem desculpas [ndr: para não renvoar]».

Depois foi a vez de Lionel Messi passar à frente dos jornalistas.

- Quais são as suas primeiras impressões?

Lionel Messi: Obrigado, desde já, ao Presidente do clube. Estou feliz. Admito que a minha saída do FC Barcelona foi muito dura. Mas chegar aqui é incrível. Já estou a desfrutar muito desde que cheguei a Paris. Agora estou impaciente por começar a treinar com os meus novos companheiros. Agora é apenas uma nova etapa na minha carreira. Desde o primeiro dia em que o FC Barcelona comunicou a minha saída, foi tudo muito fácil e rápido com o Paris Saint-Germain. Estou feliz por estar aqui, e quero ganhar, continuo com muita ambição em ganhar, ganhar aqui. Quero ganhar títulos com este clube. Obrigado ao público parisiense, foi incrível, foi surpreendente, estou muito feliz com essa recepção. Foi muito bom ser recebido assim.

- Como vai ser trabalhar com Mbappé e Neymar?

Vai ser incrível trabalhar com todo o plantel, é um plantel incrível. Espero rapidamente começar a treinar.

- Quando vai jogar?

Não sei, acabo de chegar de férias. Vamos falar com a equipa técnica. Tenho ainda de fazer uma pré-temporada. Quando estiver preparado, eu vou jogar. Quero muito jogar com a camisola deste clube. Mas por enquanto ainda não sei.

- Que sentimento prevalece? Alegria de estar aqui ou tristeza de sair do FC Barcelona?

Tudo o que ocorreu foram grandes sensações nestes últimos dias. Uma mistura de tristeza e de alegria. Mas neste momento estou muito contente por estar aqui.

- Que mensagem tem para os adeptos?

Muito obrigado pelo apoio dos adeptos. Ainda não tinha assinado e já havia pessoas à minha espera, é incrível. Espero desfrutar com os adeptos muitos triunfos.

- O que é necessário para vencer a Liga dos Campeões europeus?

Às vezes podes ter a melhor equipa do mundo e não ganhar nada. O PSG sabe disso visto que há um ano atrás esteve muito perto de vencer. É difícil ganhar. Não sei o que é necessário, mas um grupo unido, será muito importante, para vencer, como uma pontinha de sorte. Nem sempre a melhor equipa vence. Mas esta competição é importante e toda a gente quer vencer essa prova.

- O que vai trazer à equipa?

Estou a chegar a uma equipa que já está feita. Já esteve prestes a vencer a Champions. Eu só venho para ajudar. O meu objectivo e a minha ambição é vencer a Champions novamente e acho que estou no melhor clube para conseguir isso.

- Hoje, e desde a chegada de Neymar, o Paris Saint-Germain mudou de patamar, é por isso que foi fácil vir para aqui?

Obviamente que conheço muitas pessoas no plantel. Sabemos que todos juntos podemos fazer grandes coisas. Eu conheço muitos dos jogadores aqui, particularmente Ney [ndr: Neymar], Di Maria e Paredes.

- O que conhece da Ligue 1?

Claro que sigo o campeonato francês visto que tenho amigos aqui. Acho que tem crescido o campeonato, sobretudo com o trabalho do Paris Saint-Germain. A liga é cada vez mais forte. Vai ser uma nova experiência para mim, mas estou feliz por este novo desafio.

- Qual é a diferença entre Messi criança e o Messi de hoje?

Eu continuo a ser o mesmo que quando era criança. Quero sempre ganhar, quero sempre jogar ao futebol. Continuo a ser essa mesma criança. A diferença é que tenho muita mais experiência, aprendi com más e boas experiências.

- O maior desafio não será para a sua família? Não é sempre fácil mudar de cidade, de país, sobretudo para a família.

Evidentemente que espero que a minha família se sinta bem aqui. Isso é o mais importante. Para mim, é mais fácil, porque futebol é futebol e pode-se praticar em qualquer lado. Mas sei que a minha integração será fácil. Tenho amigos na equipa e vai correr bem. Tudo vai correr bem para mim e para a minha família porque Paris é uma cidade incrível.

Lionel Messi, avançado do Paris Saint-Germain 11/08/2021

Lionel Messi (direita) ao lado do presidente do PSG, Nasser al-Khelaïfi.
Lionel Messi (direita) ao lado do presidente do PSG, Nasser al-Khelaïfi. © REUTERS - SARAH MEYSSONNIER

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI