França/ política

Balanço de quatro anos de mandato de Sarkozy é negativo

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, prefere só ser avaliado ao final do mandato, no ano que vem.
O presidente francês, Nicolas Sarkozy, prefere só ser avaliado ao final do mandato, no ano que vem. Reuters

No dia em que completam-se quatro anos do primeiro turno da eleição presidencial que acabou elegendo Nicolas Sarkozy, o presidente francês enviou um balanço do seu governo para 5 mil formadores de opinião franceses. No texto, Sarkozy pede para não pode ser julgado antes do final do mandato, quando vai tentar a reeleição.

Publicidade

"Em quatro anos, tudo ainda não pôde ser realizado, nem tudo deu certo, mas tudo será feito para levar aos franceses os resultados prometidos e esperados", afirma o livreto de 60 páginas.

A um ano da próxima eleição presidencial, a popularidade de Nicolas Sarkozy continua em baixa, gira em torno dos 30%. No balanço enviado hoje, Sarkozy usa a crise financeira e econômica mundial de 2008, "a crise mais grave depois da grande depressão de 1930", como desculpa pelo fraco desempenho para melhorar o poder de compra da população, uma das suas principais promessas de campanha quatro anos atrás.

Para compensar a alta de 21% do desemprego, o aumento do déficit, que quase duplicou, e da dívida pública, maior 32% do que quando tomou posse, Sarkozy se vangloria por ter melhorado a segurança, com a diminuição de 17% dos crimes, e reduzido a imigração ilegal.

Nestes últimos suspiros do mandato, também tenta reverter os fracassos da política externa: em janeiro deste ano, no auge das revoltas populares da Tunísia, a França chegou a oferecer ajuda ao governo do ditador tunisiano para conter manifestações. Alvo de uma avalanche de críticas pela relação duvidosa com os déspotas africanos, agora Sarkozy se coloca na linha de frente no conflito na Líbia, na esperança de se fortalecer como um dos líderes mundiais.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI