Vinexpo/Bordeaux

Vinhos brasileiros conquistam mercados em mais 10 países.

Importadores americanos visitam estande da Vinexpo, em Bordeaux.
Importadores americanos visitam estande da Vinexpo, em Bordeaux. RFI / Elcio Ramalho

O Brasil encerra sua participação na Vinexpo, em Bordeaux, conquistando 10 novos países e também ampliando as vendas para os mercados onde o vinho brasileiro já é exportado. Com os contratos firmados no Salão, considerado a maior vitrine mundial do setor, as vinícolas brasileiras deverão superar a previsão de exportar 90% a mais de vinhos este ano em relação ao ano anterior.

Publicidade

Durante a realização da Vinexpo, oito países decidiram incluir vinhos brasileiros em sua pauta de importações: China, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Bélgica, Luxemburgo, Estônia e Canadá. Pela primeira vez, os vinhos brasileiros serão vendidos também na Venezuela e México, totalizando 29 o número de países que compram vinhos produzidos no Brasil, de acordo com o comunicado divulgado pela Associação para a Promoção de Exportações e Investimentos (APEX), parceira do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) no projeto Wines of Brazil.

 

“É o melhor Salão do qual participamos até hoje. Os vinhos brasileiros não são mais vistos como exóticos, mas, como produtos de qualidade, prontos para corresponder às expectativas dos mercados mais exigentes do mundo”, afirmou Andreia Gentilini Mila, gerente de exportações da Wines of Brasil.

 

Durante a Vinexpo, as sete vinícolas brasileiras presentes no evento perceberam uma aumento do interesse de importadores americanos, europeus e asiáticos pelos vinhos produzidos no país. “Até pouco tempo atrás, nós tínhamos que bater na porta dos importadores, agora são eles que nos procuram”, disse Morgana Miolo, gerente de marketing internacional da vinícola Miolo.

 

Seguindo uma tendência mundial, os exportadores brasileiros procuram conquistar e ampliar mercados na região asiática, especialmente em Hong Kong. Como parte da estratégia, seis vinícolas do Brasil já confirmaram presença na Vinexpo Ásia-Pacific, programada para Hong Kong em 2012.

 

De acordo com a direção da 16ª Vinexpo, durante os cinco dias de evento mais de 48 mil profissionais representando 135 países participaram do Salão em Bordeaux, o que representa um aumento de 3% em relação à edição de 2009. Um dos destaques foi a maior participação dos asiáticos. Um em cada três visitantes do Salão era da região, reflexo de um interesse cada vez maior, especialmente dos chineses, por vinhos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI