Acesso ao principal conteúdo
Eleições/França

Sarkozy muda estilo para tentar se reeleger, diz jornal francês

Manchete do Jornal Libération desta segunda-feira (27).
Manchete do Jornal Libération desta segunda-feira (27). Reprodução do jornal Libération
Texto por: Elcio Ramalho
2 min

A transformação do estilo do presidente Nicolas Sarkozy para garantir sua reeleição no ano que vem é o assunto principal do Libération desta segunda-feira. As raras aparições na televisão, a relação bem mais tranquila com sua equipe de governo e a preocupação em se mostrar um homem culto são algumas das mudanças observadas pelo jornal para explicar como Sarkozy está medindo esforços para melhorar sua imagem visando as eleições de 2012.  

Publicidade

Há menos de um ano do combate nas urnas, Sarkozy tenta apagar todos os seus erros e fazer os eleitores esquecerem de seus excessos, escreve o Libé. Nas reuniões semanais com deputados do seu partido UMP, Sarkozy, que brilhava sozinho em monólogos, atualmente fala pouco e escuta mais sua base política, escreve o Libé. Ele também deu mais poder à sua equipe de governo ofuscando sua imagem de hiperpresidente. E no plano cultural, graças à sua mulher Carla Bruni, ele vê mais filmes clássicos e lê mais livros, reforçando sua bagagem cultural e intelectual que era muito limitada, sugere o Libé. Em editorial, o jornal alerta a esquerda francesa de que é preciso mostrar como uma alternativa bem convincente aos eleitores se quiser derrotar a estratégia de sublimação adotada por Nicolas Sakorzy, que investe na metáfora de que a transformação de um homem também se aplica a um país.
 

O Le Figaro também dedica sua manchete à política interna francesa e aos ataques das lideranças do partido UMP no poder ao Partido Socialista que inicia amanhã suas primárias para designar o candidato da legenda para as eleições presidenciais.
O alvo dos ataques é François Hollande apontado como favorito nas pesquisas de voto e que, segundo o Le Figaro, é o adversário mais temido pelo presidente Sarkozy. O primeiro-ministro François Fillon acusa o socialista Hollande de ser simples demais, um político local, mais preocupado com o dia a dia das pessoas e não estar à altura do cargo de chefe de estado da França.
 

Ao abordar o tema das primárias tanto dos socialistas quando dos ecologistas do Partido Verde francês, o jornal La Croix destaca que será a primeira vez que o país terá candidatos escolhidos pelos filiados desses partidos. Primárias, um teste democrático, foi a manchete escolhida pelo jornal católico.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.