Economia/França

Economia francesa registra crescimento zero no 2° trimestre

Apesar da estagnação; o ministro francês da Economia, François Baroin, mantém a expectiva de crescimento para 2011 em 2%.
Apesar da estagnação; o ministro francês da Economia, François Baroin, mantém a expectiva de crescimento para 2011 em 2%.
Texto por: Adriana Brandão
3 min

As turbulências nos mercados financeiros permanecem nesta sexta-feira. As principais bolsas europeias abriram em alta, caíram e já voltaram novamente a subir. A França que, ficou no centro das especulações financeiras nesta semana, amarga mais uma notícia ruim: o país registrou 0% de crescimento no segundo trimestre.

Publicidade

A estagnação da economia francesa no segundo trimestre do ano decepciona as autoridades francesas que esperavam um aumento entre 0,2 e 0,3% no período. O crescimento zero contrasta principalmente com o salto registrado no primeiro trimestre quando o PIB francês subiu 0,9%: a maior taxa de crescimento em quase cinco anos.

O dado confirma a desaceleração da economia do país, mas o ministro das Finanças da França, François Baroin, tenta manter o otimismo. Em entrevista esta manhã, ele manteve a previsão de crescimento para o ano todo de 2%. A estagnação francesa deve trazer ainda mais tensão aos mercados neste momento em que a França tenta dar garantias de redução do seu déficit público, visando evitar o rebaixamento de sua nota máxima pelas agências de classificação.

Proibição de estratégia especulativa

Os rumores de rebaixamento da nota de economias europeias importantes, que agitam os mercados há vários dias, levaram Bélgica, Espanha, França e Itália a proibir as vendas a descoberto sobre valores financeiros. No caso da França, a medida entra em vigor a partir desta sexta-feira por 15 dias. Durante este período, os traders não poderão utilizar esta estratégia especulativa que consiste em pegar emprestado títulos suscetíveis de desvalorização para vendê-los. Em seguida, eles compram os títulos de volta por um preço mais baixo e embolsam o lucro.

Na cúpula de crise europeia da próxima terça-feira, convocada pelo presidente francês, Nicolas Sarkozy, e pela chefe do governo alemão, Angela Merkel, a França quer acelerar a reflexão para modernizar a governança da zona do euro, informou o ministro Baroin.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI