AF 447/ livro

Pilotos prestam queixa contra publicação de diálogos do AF447

Diálogos dos pilotos, gravados nas caixas-pretas do AF447, foram publicados em livro.
Diálogos dos pilotos, gravados nas caixas-pretas do AF447, foram publicados em livro. Reuters

O Sindicato Nacional dos Pilotos da Air France decidiu prestar queixa contra a divulgação, em um livro, da íntegra dos diálogos entre os pilotos do voo AF447, entre Rio de Janeiro e Paris. “A exploração mercantil das conversas pessoais e dos últimos instantes dos nossos colegas é inadmissível e insustentável”, diz um comunicado divulgado pelo órgão nesta tarde, em Paris.

Publicidade

“Os responsáveis por este ato contrário às regras internacionais devem ser identificados e encarar as conseqüências”, afirma o sindicato majoritário.

O livro, publicado na quinta-feira passada, apresenta pela primeira vez a transcrição das duas horas de conversas entre os pilotos do Airbus A330, que se acidentou no oceano Atlântico na noite de 31 de maio de 2009. Os diálogos estavam gravados em uma das caixas-pretas da aeronave.

A obra é o quinto volume da série “Erros de Pilotagem”, de autoria de Jean-Pierre Otelli, um especialista em aeronáutica. A BEA, agência francesa que investiga as causas da tragédia, imediatamente condenou publicação da obra e pediu sanções penais aos responsáveis. O órgão havia divulgado apenas extratos dos diálogos, considerados importantes para a compreensão da catástrofe.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI