Escritor irlandês

Túmulo de Oscar Wilde em Paris recebe proteção contra beijos

O ator Rupert Everett é um dos convidados da cerimônia de reinauguração do túmulo restaurado de Oscar Wilde, no cemitério Père Lachaise, em Paris.
O ator Rupert Everett é um dos convidados da cerimônia de reinauguração do túmulo restaurado de Oscar Wilde, no cemitério Père Lachaise, em Paris. REUTERS/Charles Platiau
Texto por: Daniela Leiras
2 min

As fãs beijoqueiras de Oscar Wilde não poderão mais deixar suas marcas de batom no túmulo do escritor no cemitério parisiense Père Lachaise. A escultura em pedra passou por uma limpeza e ganhou uma proteção de vidro. O monumento foi reinaugurado nesta quarta-feira, aniversário da morte do irlandês.

Publicidade

A degradação do túmulo do escritor irlandês, falecido em 1900, é o preço da fama de Oscar Wilde. Desde os anos 90, o local é um dos mais visitados do cemitério Père Lachaise, onde também foram enterrados Edith Piaf e Jim Morrison. Marcas de batom e mensagens a caneta danificaram a estátua de pedra em formato de anjo, elaborada por Jacob Epstein em 1914, que decora o túmulo.

Após vários meses de um trabalho de renovação financiado pelo governo irlandês e por representantes do Père Lachaise e dos monumentos históricos franceses, a escultura voltou a ter um aspecto próximo do original. A cerimônia de reinauguração, nesta quarta-feira, contou com a presença do neto do escritor Merlin Holland, do ministro irlandês das Artes, Dinny McGinley, e do ator Rupert Everett.

"Este é um dia de muita emoção para mim, é o fim de anos de preocupação para encontrar uma forma de honrar a memória de Oscar Wilde. Fiquei muito feliz de saber que a Irlanda me ajudou a tomar conta dele", declarou o neto do escritor.

Nascido em Dublin em 1854, o autor do romance “O retrato de Dorian Gray” morreu em Paris no dia 30 de novembro de 1900, com 46 anos, vítima de uma meningite. Ele tinha se exilado na capital francesa três anos antes, após ser perseguido na Inglaterra por causa da sua homossexualidade.

O túmulo de Oscar Wilde aparece na lista de monumentos históricos franceses.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI