Paris/Père Lachaise

Túmulo de Oscar Wilde no Père Lachaise ganha proteção contra beijos

O ator Rupert Everett é um dos convidados da cerimônia de reinauguração do túmulo restaurado de Oscar Wilde, no cemitério Père Lachaise, em Paris.
O ator Rupert Everett é um dos convidados da cerimônia de reinauguração do túmulo restaurado de Oscar Wilde, no cemitério Père Lachaise, em Paris. REUTERS/Charles Platiau
Texto por: RFI
2 min

O túmulo do escritor irlandês Oscar Wilde, no cemitério Père-Lachaise, em Paris, foi reinaugurado nesta quarta-feira para lembrar seu aniversário de sua morte. O monumento ganhou uma proteção de vidro que o protege dos beijos de suas admiradoras, garantindo sua conservação.

Publicidade

Amor demais estraga, diz o ditado. As marcas de batom no túmulo do escritor Oscar Wilde, um dos mais visitados do cemitério Père Lachaise, estavam deteriorando a estátua de pedra concebida pelo escultor americano Jacob Epstein em 1960, que representa um anjo em pleno voo. O escritor irlandês é um dos célébres habitantes do cemitério parisiense, que também abriga outros personagens ilustres, entre eles a cantora Edith Piaf, o compositor Chopin e o cantor Jim Morrison, do The Doors.

A cerimônia em homenagem ao autor do clássico 'O Retrato de Dorian Gray', nesta quarta-feira, teve a presença do neto do escritor, Merlin Holland, do ministro irlandês das Artes, Dinny Mc Ginley e do ator americano Rupert Everett, que interpretou diversos personagens do autor. “ Ele adorava a França, o país da criatividade no século 19. Acredito que ele teria ficado feliz de ter sido enterrado na França, ele detestava a Inglaterra no fim de sua vida", disse o ator.

Nascido em Dublin, em 1854, Oscar Wilde morreu em Paris no dia 30 de novembro de 1900, aos 46 anos. Condenado na Inglaterra por homossexualidade, o autor se exilou em Paris três anos antes de sua morte. Inicialmente, ele foi enterrado em Bagneux, na região parisiense, mas seu corpo foi transferido para o Père Lachaise depois de obter uma concessão no cemitério de seu amigo Robert Ross. O túmulo foi tombado como patrimônio histórico na França. O escritor também é tema de uma exposição no Museu d’Orsay, em Paris, até o dia 15 de janeiro, intitulada  "Beleza, moral e volúpia na Inglaterra de Oscar Wilde."
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI