Acesso ao principal conteúdo
França/Eleições

Diminui diferença entre Sarkozy e Hollande, indica pesquisa

François Hollande, candidato do Partido Socialista às eleições presidenciais francesas, visitou o túmulo do ex-presidente François Mitterrand em Jarnac, neste domingo; a diferença entre ele e Nicolas Sarkozy está caindo nas pesquisas de opinião.
François Hollande, candidato do Partido Socialista às eleições presidenciais francesas, visitou o túmulo do ex-presidente François Mitterrand em Jarnac, neste domingo; a diferença entre ele e Nicolas Sarkozy está caindo nas pesquisas de opinião. REUTERS/Regis Duvignau
Texto por: RFI
2 min

As primeiras sondagens eleitorais do ano mostram que o candidato à reeleição Nicolas Sarkozy se aproxima do candidato socialista François Hollande. Se o terceiro colocado permanece uma incógnita, para o jornal Libération, a candidata da extrema-direita Marine Le Pen desponta como um "turbilhão", pois 30% dos franceses admitem que poderiam votar nela.

Publicidade

A cem dias das eleições presidenciais, o estudo do instituto Ifop publicado neste domingo aponta que a margem entre François Hollande e Nicolas Sarkozy no primeiro turno caiu para apenas dois pontos percentuais. O candidato socialista obteve 28% das intenções de voto, enquanto o atual presidente ficou com 26%. 

Já no segundo turno, Hollande sairia vencedor com 54% das intenções de voto, num cenário onde Nicolas Sarkozy obteria 46%.

A mudança entre os dois primeiros colocados é importante, porque durante as primárias socialistas Hollande estava 10 pontos à frente de Sarkozy. O candidato socialista procurou relativizar os dados deste ano: "Eu ainda teria uma vitória ampla no segundo turno. Não tenho do que reclamar", declarou Hollande.

Para o porta-voz do presidente Sarkozy, Benoît Apparut, a sondagem "mostra que a estratégia de evitar Hollande está funcionando. Sua campanha [de Hollande] está patinando, não sabemos que rumo ela vai tomar".

Ainda segundo a sondagem do Ifop, a candidata do partido de extrema-direita Frente Nacional, Marine Le Pen, segue estável na terceira posição com 19% e o centrista François Bayrou tem 12% das intenções de voto. Jean-Luc Mélechon, candidato da extrema-esquerda, obteria 6% dos votos, Eva Joly, candidata dos verdes, 3% e o ex-primeiro-ministro Dominique Villepin ficou com 2,5% das intenções de voto.

A questão principal é saber quem será o terceiro candidato da corrida presidencial francesa. Outra pesquisa, do instituto Viavoice, publicada hoje pelo jornal Libération, indica que 15% dos franceses querem a vitória do partido da extrema-direita e da sua candidata Marine Le Pen. Além disso, 30% das pessoas entrevistadas admitem que poderão votar para Le Pen.

O diário também revela que Le Pen poderia não só angariar os votos dos eleitores de Sarkozy, mas também poderia balançar os eleitores mais nacionalistas da extrema-esquerda do candidato Jean-Luc Mélenchon. Segundo o Libération, a ameaça da extrema-direita nunca esteve tão clara.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.