França/Política

Rival propõe referendo a ex-premiê sobre nova eleição para presidência de partido

François Fillon anunciou a formação do novo grupo parlamentar nesta terça-feira, 27 de novembro de 2012.
François Fillon anunciou a formação do novo grupo parlamentar nesta terça-feira, 27 de novembro de 2012. REUTERS/Gonzalo Fuentes

Jean-François Copé, secretário-geral do partido UMP, do ex-presidente Nicolas Sarkozy, propôs nesta terça-feira ao rival François Fillon um referendo entre os militantes sobre uma nova eleição para a presidência da sigla. Copé também fez um apelo a Fillon para que desistisse da formação, anunciada horas antes, de um grupo parlamentar dissidente da UMP.  

Publicidade

A sigla UMP vive uma crise histórica desde a controversa eleição para presidência da sigla, no dia 18 de novembro. Apesar de denúncias de fraude na disputa, o secretário-geral do partido, Jean-François Copé, foi declarado vencedor das eleições internas. O resultado foi contestado por François Fillon que ameaça entrar na justiça. Ele também pediu a realização de novas eleições.

Enquanto suas reivindicações não são atendidas, ele anunciou nesta terça-feira a criação de um novo grupo parlamentar, o R-UMP, após o fracasso de duas tentativas de conciliação, mediadas por Alain Juppé e pelo ex-presidente Nicolas Sarkozy. Segundo as primeiras estimativas, o novo grupo contaria com 70 dos 196 deputados do UMP.

Em entrevista hoje à imprensa francesa, Copé recusou uma nova votação e disse que seu trabalho é o de unificar o partido, com a colaboração do ex-primeiro-ministro. A crise prejudica a imagem do principal partido de oposição ao governo socialista e pode complicar ambições políticas do UMP nas eleições presidenciais de 2017.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI