França/Crise

Homem perde seguro-desemprego e ateia fogo ao corpo em protesto

Agência "Pôle Emploi", onde os desempregados franceses vão se informar sobre empregos e seguro-desemprego.
Agência "Pôle Emploi", onde os desempregados franceses vão se informar sobre empregos e seguro-desemprego. Reuters

Um homem de 43 anos que estava desempregado há vários meses e teve recusado o seu pedido de renovação do seguro-desemprego se imolou nesta quarta-feira em frente à agência do emprego da cidade de Nantes, no oeste da França. Segundo a polícia, o desempregado não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Publicidade

Ontem, órgãos de mídia da região haviam recebido um email da vítima anunciando sua intenção de se suicidar, em protesto contra a não-renovação de seu seguro-desemprego. O homem dizia que tinha o número mínimo de horas de trabalho acumuladas para continuar recebendo a ajuda social. Ele ateou fogo ao corpo depois de molhar suas roupas com gasolina.

A agência pública de empregos de Nantes fica em frente à sede de uma associação caritativa que distribui refeições gratuitas à população carente. Policiais chamados ao local tentaram socorrer o desempregado, mas já era tarde.

Este é o segundo caso de suicídio por imolação de desempregados na França em menos de um ano. Em agosto passado, um desempregado de 51 anos, morador da região parisiense, também ateou fogo ao corpo durante entrevista com o agente público encarregado do acompanhamento de seu processo. O agente público assistiu a cena horrorizado e nada pôde fazer para salvar a vida do homem.

O desemprego na França atingiu 10% da população economicamente ativa nesse início de ano.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI