França/crime

Francis Heaulme, serial killer francês, será julgado por duplo homicídio

Francis Heaulme, serial killerfrancês apelidado de "Criminal Backpacker".
Francis Heaulme, serial killerfrancês apelidado de "Criminal Backpacker". REUTERS/Vincent Kessler

O serial killer Francis Heaulme, que já foi condenado seis vezes por homicídio, será julgado novamente pelo assassinato de duas crianças, em 1986. Um outro acusado, condenado à prisão perpétua, obteve a revisão da pena depois da polícia ter descoberto que Heaulme esteve próximo ao local do crime.

Publicidade

A decisão de um novo julgamento foi anunciada pela corte de Metz, no leste da França. Francis Heaulme, 54 anos, considerado como um dos serial-killers mais violentos da França e conhecido como ''o aventureiro do crime", é suspeito de ter matado duas crianças de oito anos, Cyril Beining e Alexandre Beckrich, em setembro de 1986. Os dois foram encontrados mortos em uma via férrea, depois de serem violentamente agredidos na cabeça com uma pedra.

O caso teve grande repercussão na mídia, e se tornou um dos mais conhecidos da França, mas na época Francis Heaulme não foi apontado como suspeito. Em 1987, Patrick Dils, um assistente de cozinha, foi detido e condenado à prisão perpétua. Em 2001, ele beneficiou de uma revisão de seu processo, depois que os investigadores descobriram que os serial killer, que há havia sido julgado e condenado duas vezes por homicídio, trabalhava perto do local do assassinato.

Julgado novamente, Patrick Dils foi condenado novamente, antes de ser inocentado em 2002. O serial-killer foi então indiciado em 2006, acabou sendo libertado por faltas de provas, mas novos elementos obtidos durante a investigação permitiram um novo julgamento.

A advogada de Chantal Beining, mãe de uma das vítimas, disse estar aliviada com a notícia. ‘’Minha cliente chorou e ficou muito emocionada, e espera que o processo de fato aconteça’’, disse Dominique Boh-Petit. Mas os advogados do serial killer aunciou que iria entrar com um recurso na Corte Suprema contra a decisão, já que Heaulme nega o crime.

O nome do serial killer foi citado diversas vezes em vários assassinatos que ficaram sem solução. Ele começou sua série de crimes um ano depois da morte da mãe, em 1984, e foi preso em 1992. A Justiça o qualifica como um "predador, sem arrependimento e sem remorso."
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI