França/arrastão

Polícia prendre suspeitos de arrastão em trem na França

Imagem da ponte em Grigny por onde transita o RER D
Imagem da ponte em Grigny por onde transita o RER D Foto: Wikimedia Commons

A polícia prendeu nesta quarta-feira 16 pessoas em Grigny, na região parisiense, entre elas 13 menores, suspeitos de terem participado do arrastão em um dos trens da companhia SNCF que liga Paris à cidade, no subúrbio da capital francesa. O ataque não deixou feridos, mas relançou a polêmica sobre a segurança no transporte público na França.

Publicidade

Cerca de 190 policiais, entre eles uma unidade de elite da polícia, entraram por volta das 6h da manhã no conjunto habitacional Grigny 2, próximo da estação do centro da cidade. No dia 16 de março, por volta das 22h30, vários passageiros do RER D foram roubados uma gang de 20 pessoas, armadas de bombas de gás lacrimogêneo e encapuzadas.

Durante a operação policial, 16 jovens entre 14 e 18 anos foram detidos, segundo o diretor do departamento de segurança pública de Essone, Luc-Didier Mazoyer. De acordo com ele, o conjunto habitacional onde residem os jovens é considerado como zona de segurança prioritária. Os policiais também prenderam um outro suspeito em Montreuil, no bairro de Seine Saint Denis, um dos mais pobres de Paris.

‘’Graças aos vídeos e às testemunhas, fomos capazes de identificar um certo número de pessoas que temos investigado há algumas semanas, e que sabíamos que eram perfeitamente capazes de cometer alguns dos atos em questão’’, disse o diretor. Os suspeitos presos nesta quarta-feira foram detidos para interrogatório.

De acordo com o procurador de Evry, Eric Lallement, alguns deles também podem ter participado de outros dois ataques nos dias 13 e 15 de março, na mesma linha. A polícia fez uma busca nos domicílios dos suspeitos e recolheu computadores, telefones celulares e roupas.

O ataque ao RED D durou alguns minutos, não deixou feridos, mas relançou o debate sobre a segurança no transporte público na França. O prefeito da cidade de Grigny, Philippe Rio, se disse aliviado com as prisões, mas ressaltou que o fato poderá aumentar a discriminação em relação aos habitantes da cidade.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI