Acesso ao principal conteúdo
França/Política

Funcionários da Air France denunciam privilégios de políticos franceses

A ex-primeira dama francesa Carla Bruni-Sarkozy posa para foto durante viagem a Nova York para promover seu novo disco, no dia 25 de junho de 2013.
A ex-primeira dama francesa Carla Bruni-Sarkozy posa para foto durante viagem a Nova York para promover seu novo disco, no dia 25 de junho de 2013. Reuters
Texto por: RFI
2 min

Enquanto no Brasil causam indignação as denúncias de que parlamentares usaram aviões da força aérea para viagens de caráter privado, na França são as passagens gratuitas para famílias de ex-presidentes que provocam escândalo em tempos de crise.

Publicidade

Uma nova controvérsia sobre os privilégios dos políticos surgiu na França. E o estopim foi uma viagem feita pela ex-primeira-dama, Carla Bruni-Sarkozy, a Nova York no final de junho. Ela não precisou pagar sua passagem de primeira classe na Air France, que custa entre 24 e 32 mil reais. E foi a própria companhia quem pagou as taxas dos aeroportos, no valor de 500 euros, ou quase 1.500 reais.

A companhia tradicionalmente concede aos ex-chefes de Estado e suas famílias bilhetes de avião gratuitos para o resto da vida. Os ex-ministros do Transportes e seus familiares também têm direito a essa regalia, mas em classe econômica.

Esse privilégio é denunciado por um sindicato dos funcionários da Air France, submetidos a um plano de contenção de gastos rigoroso. A gratuidade aos políticos e seus familiares provoca indignação pois a empresa "pede que seus empregados aceitem recuos sociais (congelamento dos salários e das promoções, corte de vagas)" e "nos fez acreditar que a situação é catastrófica", segundo Léon Crémieux, do sindicato SUD.

A medida é considerada escandalosa, ainda mais agora que a companhia passa por dificuldades financeiras e está colocando em prática um plano de demissões voluntárias e congelamento de salários.

Os ex-presidentes franceses beneficiam de vantagens materiais durante todo o resto das suas vidas às custas do Estado. Eles têm, por exemplo, um carro com dois motoristas e viagens gratuitas à vontade com a Air France e com a companhia de transporte ferroviário SNCF.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.