França/África do Sul

François Hollande vai à África do Sul em busca de novos contratos

O presidente François Hollande faz viagem de dois dias à África do Sul neste 14 de outubro de 2013.
O presidente François Hollande faz viagem de dois dias à África do Sul neste 14 de outubro de 2013. Reuters/Philippe Wojazer

Nesta segunda-feira, o presidente francês François Hollande faz uma viagem de Estado de dois dias à África do Sul com o objetivo de renovar parcerias e tentar acelerar a assinatura de alguns gordos contratos comerciais. A França é o nono parceiro comercial da África do Sul.

Publicidade

Vinte anos depois da visita de um outro presidente socialista, François Mitterand, é a vez de François Hollande pisar no território sul-africano, reforçando seus laços com o continente, onde tem estado bastante presente desde o começo do seu mandato; alguns exemplos, a intervenção militar francesa no Mali e as viagens a Dacar, Kinshasa e Bamako.

O primeiro compromisso de Hollande, nesta segunda-feira, será uma homenagem ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, que não pode receber visitas devido ao seu estado de saúde. Hollande irá ao Freedom Park, local dedicado à memória dos combatentes da liberdade, e a Soweto conhecer a antiga casa do herói da luta contra o apartheid.

O encontro com o presidente Jacob Zuma começa pelo cardápio político com um balanço das crises africanas e em seguida, passa ao que interessa: contratos, e dos grandes. Não é à toa que François Hollande desembarcou acompanhado por oito ministros e cerca de vinte empresários do setor de energia e transportes.

Depois do gigantesco apagão de 2008, a África do Sul busca desesperadamente novas fontes energéticas. A França, que participou da construção da única central nuclear do país, tenta esmagar a oferta russa e abocanhar a concorrência pública para a construção de seis novos reatores.

Na área dos transportes, Alstom assinou no fim do ano passado um mega-contrato de mais de quatro bilhões de euros para renovar a rede de trens de periferia e o trem regional de alta velocidade que liga Joanesburgo à Pretória, também fabricado por empresas francesas.

Diversos acordos bilaterais serão assinados, entre eles, um no âmbito do nuclear civil. No toma lá, dá cá, diversas empresas sul-africanas também começam a se implantar na França.

François Hollande viaja com sua companheira Valérie Trieweiler. Na noite desta segunda, o casal participa de um jantar de Estado oferecido pelo presidente Jacob Zuma, que também estará acompanhado por uma de suas quatro esposas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI