França/República Centro-Africana

Hollande faz visita relâmpago na República Centro-Africana

Exército francês patrulha ruas da capital da República Centro-Africana
Exército francês patrulha ruas da capital da República Centro-Africana REUTERS/Herve Serefio

O presidente François Hollande chega nesta terça-feira na República Centro-Africana. Dois soldados franceses foram mortos segunda-feira em Bangui, depois do lançamento da operação Sangaris, autorizada pela ONU na semana passada para reestabelecer a segurança no país.

Publicidade

O presidente francês chega em Bangui logo depois da cerimônia oficial em homenagem a Nelson Mandela. Ele deverá ficar apenas algumas horas no local, segundo fontes diplomáticas francesas. Seu programa completo ainda não foi divulgado.

A decisão foi anunciada pouca horas depois do anúncio da morte de dois soldados franceses, que morreram nesta segunda-feira. O palácio do Eliseu, sede da presidência francesa, confirmou a informação nesta terça-feira de manhã.

Em um comunicado, o presidente enviou suas condolências às famílias dos militares, dizendo que "eles perderam a vida para salvar muitas outras."

Cerca de 1600 soldados franceses foram enviados à República Centro-Africana para colocar um fim à violência que toma conta do país desde o golpe de estado de março deste ano dos rebeldes do grupo Seleka, que derrubaram o presidente François Bozizé, eleito democraticamente.

Desde então, diversas milícias disputam o poder. As operações para neutralizá-las começaram nesta segunda-feira em Bangui, e estão dando resultado, segundo as forças armadas francesas, que garante que não há mais grupos armados na cidade.

Depois da República Centro-Africana, o presidente francês viaja em seguida para o Brasil em visita oficial, onde ficará dois dias e se encontrará com a presidente Dilma Rousseff.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI