França/ministros

Governo francês anuncia nova equipe ministerial

O Primeiro-ministro Manuel Valls apresenta nova equipe ministerial francesa.
O Primeiro-ministro Manuel Valls apresenta nova equipe ministerial francesa. REUTERS/Philippe Wojazer

A nova equipe ministerial francesa foi anunciada nesta quarta-feira (02) pela manhã. O novo primeiro-ministro, Manuel Valls, passou mais de duas horas essa manhã negociando com o presidente François Hollande no Palácio de Eliseu. O novo gabinete contará com a ex-candidata às eleições presidenciais de 2007, Ségolène Royal, que também é ex-mulher de François Hollande.

Publicidade

O anúncio foi feito pelo secretário-geral do palácio do Eliseu, Pierre-René Lemas, por volta das 11h20 no horário local. Como prometido pelo presidente francês, a equipe é mais enxuta do que anterior e conta apenas com 16 ministros. A posse do novo gabinete de François Hollande acontecerá nos próximos dias.

O chanceler Laurent Fabius, o ministro da Defesa Jean-Yves Le Drian, a da Cultura Aurélie Filippetti e o da Agricultura, Stéphane Le Foll, nomeado o novo porta-voz do governo, permanecerão nos cargos. A surpresa geral ficou por conta de Christiane Taubira, que teve vários conflitos com o premiê Manuel Valls no governo anterior. Ela foi criticada por dar declarações controversas durante o escândalo dos grampos envolvendo o ex-presidente Nicolas Sarkozy, mas permanece à frente do ministério da Justiça.

O polêmico ministro da Recuperação Produtiva, Arnaud Montebourg, além de continuar no governo, assume a pasta da Economia no lugar de Pierre Moscovici. Esta pode ser considerada como a grande "zebra" do governo, já que Montebourg pertence à ala esquerdista do partido, o que poderia ser um freio no programa de corte de gastos públicos imposto por Bruxelas. Já o Ministério do Interior, responsável pela segurança e controle da Imigração, por exemplo, ficou com Bernard Cazeneuve, chefe da campanha de Hollande.

Ségolène Royal volta ao governo

Os boatos sobre o retorno de Ségolène Royal, ex-candidata às eleições presidenciais de 2007 e ex-mulher de Hollande, se confirmaram. Ela foi nomeada ao Ministério da Ecologia e Desenvolvimento Sustentável no lugar de Cécile Duflot, do partido Verde, que se retirou do governo em protesto à escolha de Manuel Valls.

O novo ministro da Educação será Benoît Hamon, ex-porta-voz do partido Socialista. Já a pasta das Finanças será ocupada por Michel Sapin, ex-ministro do Trabalho e do Emprego que será substituído por François Rebsamen.

A porta-voz do governo, Najat Vallaud-Belkacem, continua no Ministério do Direito das Mulheres e do Esporte. Marisol Touraine é a nova ministra das Questões Sociais e Marylise Lebranchu foi escolhida como ministra da Descentralização. Sylvia Pinel assume a pasta da Habitação e George Pau-Langevin é o novo ministro dos territórios ultramarinos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI