França/presidente

François Hollande tenta convencer franceses em entrevista na TV

O presidente François Hollande participa hoje à noite do programa "Ao vivo com os franceses" no canal TF1
O presidente François Hollande participa hoje à noite do programa "Ao vivo com os franceses" no canal TF1 REUTERS/Mathieu Belanger

O mandato de François Hollande completa exatos dois anos e meio nesta quinta-feira (6), o que significa metade dos cinco anos previstos. Eleito em 2012, o presidente usou como slogan de campanha "A Mudança é agora", mas hoje a enorme maioria de franceses se mostra decepcionada com o governo do socialista. Para tentar melhorar a sua própria imagem e mostrar que há esperança para o final do seu mandato, Hollande participa hoje à noite do programa "Ao vivo com os franceses".

Publicidade

Hollande tem uma hora e meia para convencer os franceses de que não é um “fantasma” no Palácio do Eliseu, como acusam alguns detratores. Ele também vai responder no horário nobre da TV (20h30 em Paris, 17h30 em Brasília) a questões formuladas por três jornalistas, do canal TF1 e da rádio RTL, e de quatro franceses que encarnam problemas ligados à crise econômica.

Hollande deve anunciar novas reformas para tentar reverter a péssima imagem de seu governo. Nenhuma delas até agora deu o resultado esperado: o desemprego não para de crescer, o poder de compra dos franceses encolhe dia a dia, o déficit público cresce continuamente e a dívida da França está perto de 100% do PIB.

Os franceses sentem que a política econômica está errada, mas o presidente permanece imóvel e distante dos anseios da população. Pior: ele é acusado de se submeter à austeridade ditada pela Comissão Europeia, que levou países como Espanha, Grécia e Portugal ao desemprego em massa. Esta será a segunda sabatina de Hollande no horário nobre, depois de sua participação em março em um programa da TV pública.

Apenas 12% aprovam ação do presidente francês

Nos últimos dias falou-se muito sobre a impopularidade de Barack Obama, que tem o governo aprovado por 42% dos americanos. Mas é difícil encontrar no mundo um presidente democraticamente eleito tão criticado quanto Hollande.

Segundo pesquisa do instituto Yougov divulgada hoje, apenas 12% dos franceses aprovam a gestão do líder socialista, enquanto 83% têm uma opinião negativa do chefe de Estado. Hollande é considerado o pior presidente francês em 50 anos. Em um mês, ele perdeu 11 pontos de popularidade entre os militantes socialistas. Entre as reformas do executivo, a mais criticada é a de combate ao desemprego, que 76% dos franceses consideram ineficaz.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI