França/Terrorismo

Quatro suspeitos de participação nos atentados de Paris devem ser indiciados

Quatro homens suspeitos de participação nos atentados de Paris devem ser indiciados
Quatro homens suspeitos de participação nos atentados de Paris devem ser indiciados REUTERS/Yves Herman

Quatro homens, com idades entre 22 e 28 anos, que são suspeitos de envolvimento nos atentados de Paris que deixaram um saldo de 17 mortos, foram encaminhados ao tribunal nesta terça-feira (20) para um possível indiciamento pelos juízes de instrução antiterroristas, segundo anunciou a procuradoria da República francesa.

Publicidade

Esses homens fazem parte de um grupo de doze pessoas detidas na noite da última quinta-feira em Paris para ser interrogadas sobre um possível apoio logístico, principalmente de fornecimento de armas e de veículos, que poderiam ter dado ao terrorista Amédy Coulibaly.

Esse criminoso matou uma policial no dia 8 de janeiro, em Montrouge, na Grande Paris, e quatro judeus no dia seguinte durante um ataque a um supermercado kosher. Ele foi morto pela polícia.

Identificação de cúmplices

A investigação em curso pretende identificar os cúmplices, diretos ou indiretos, que poderiam ter colaborado com Coulibaly e com os irmãos Kouachi, que mataram 12 pessoas no atentado à redação do jornal Charlie Hebdo no dia 7 de janeiro. Os irmãos foram mortos pela polícia dois dias depois do ataque, durante um cerco ao edifício, em Dammartin-en-Goële, onde estavam escondidos.

O fornecimento das armas é uma das questões-chave investigadas pela polícia. Durante o ataque ao supermercado judaico, Coulibaly tinha duas pistolas Tokarev, dois fusis kalachnikov e explosivos. Os investigadores também descobriram no apartamento que ele utilizava como esconderijo em Gentilly, na Grande Paris, um pequeno arsenal: quatro outras pistolas Tokarev, um revólver, munição e bombas de gás lacrimôgeneo.

Além disso, há outras perguntas sem resposta: quem colocou na internet um vídeo póstumo de Coulibaly, no qual ele afirma ser o autor do ataque do supermercado? Quem atirou e feriu gravemente um homem que fazia jogging em Fontenay-aux-Roses no dia do primeiro atentado? A Justiça francesa espera que os quatro suspeitos possam ajudar a responder a essas questões.

Mais interrogados

No total, oito homens e quatro mulheres, com idades entre 19 e 47 anos, foram detidos para interrogatório na última sexta-feira nos municípios de Montrouge, Châtenay-Malabry, Grigny, Fleury-Mérogis e Epinay-sur-Seine - todos próximos a Paris.

A custódia de três mulheres foi anulada no sábado. Outras cinco pessoas foram liberadas na noite da segunda-feira. Na sexta-feira, o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, havia dito que essas pessoas já eram conhecidas pela polícia por haver cometido crimes comuns.

Segundo uma fonte policial, os investigadores realizaram buscas de pessoas a partir de traços de DNA e de escutas de pessoas do círculo dos irmãos Kouachi e de Amédy Coulibaly. Impressões digitais foram encontradas no veículo Mégane que teria sido usado por Coulibaly para ir ao supermercado kosher. As chaves do carro haviam sido encontradas sobre o corpo do terrorista, assim como as de uma moto Suzuki.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI