França/Desperdício

França proíbe supermercados de destruírem comida não-vendida

Grandes redes varejistas despejam água sanitária para impedir consumo de alimentos que sobram nas prateleiras
Grandes redes varejistas despejam água sanitária para impedir consumo de alimentos que sobram nas prateleiras meltyfood.fr

Os deputados franceses aprovaram por unanimidade a lei que proíbe o supermercados de destruir os alimentos que sobram nas prateleiras. A medida visa diminuir o desperdício alimentar, inibindo uma prática muito comum entre as grandes redes varejistas: despejar água sanitária sobre os alimentos que não foram vendidos para deixá-los impróprios para o consumo.

Publicidade

De acordo com o deputado socialista e autor do projeto, Guillaume Garot, "ver produtos químicos despejados sobre grandes latas de lixo repletas de alimentos consumíveis é um escândalo". Por isso, a partir de agora, os distribuidores serão obrigados a utilizar todos os víveres que não forem consumidos, seja por meio de doações, para a alimentação animal ou, em último caso, para serem usados como adubo na agricultura.

Supermercados e hipermercados com mais de 400 metros quadrado terão de estabelecer convênios com associações de caridade, de modo a facilitar as doações. Os produtos que levam a marca dos mercados - que, atualmente, retornam ao fornecedor para serem destruídos - também passarão a ser doados. A lei prevê ainda que a luta contra o desperdício seja integrada à grade escolar.

Reação

A Federação do Comércio e da Distribuição emitiu um comunicado lamentando a aprovação da medida. De acordo com o texto, assinado pelo presidente da associação, Jacques Creyssel, "a grande distribuição representa apenas 5% do desperdício alimentar". Portanto, a lei estaria "errando o foco".

"Somos os primeiros doadores e mais de 4,5 mil lojas assinaram convênios com associações humanitárias. Vamos reunir em caráter de urgência as associações com as quais trabalhamos para examinar as consequências da nova medida", afirma a Federação.

Em média, cada francês joga fora entre 20 e 30 quilos de comida por ano, o que representa um prejuízo anual de 12 a 20 bilhões de euros. Em 2012, o governo estabeleceu a meta de reduzir pela metade o desperdício alimentar até 2025.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI