Polêmica

Premiê francês é criticado por ir à final da Liga dos Campeões em avião do governo

Manuel Valls nesta terça-feira, em Paris.
Manuel Valls nesta terça-feira, em Paris. REUTERS/Francois Guillot/Pool

A presença do primeiro-ministro francês, Manuel Valls, na final da Liga dos Campeões, no sábado (6), em Berlim, provocou críticas da oposição na França, que acusa o político de gastar dinheiro público para uso pessoal. A viagem, com um voo de ida e volta entre Poitiers, na França, e Berlim em um avião governamental foi "uma viagem ao mesmo tempo institucional e oficial", se defendeu o gabinete de Valls.

Publicidade

O chefe do governo francês, nascido na Espanha em 1962, é um grande torcedor do Barcelona, que venceu a final contra a Juventus (3-1). A presença de Valls na partida, que não contava com uma equipe francesa, foi "o espetáculo de um primeiro-ministro sem ligação com a realidade", afirmou Sébastien Huyghue, um dos porta-vozes do partido de direita Os Republicanos, do ex-presidente Nicolas Sarkozy.

"Às vezes, os políticos que ocupam um cargo no governo perdem o contato com a realidade", completou o dirigente do partido centrista MoDem, François Bayrou. O gabinete de Valls afirma que o primeiro-ministro foi convidado pelo presidente da Uefa, Michel Platini, para discutir a organização da Eurocopa-2016, que será realizada na França.

Valls irritado

A presença de Valls "ao lado do presidente da Uefa, que também é francês, é um sinal de apoio ao trabalho que faz Michel Platini há anos", continuou, enfatizando a importância de uma "diplomacia esportiva". Após a renúncia de Joseph Blatter à presidência da Fifa por corrupção na entidade, Platini aparece como um dos favoritos para assumir o cargo.

À tarde, na Assembleia Nacional, mesmo sem ser solicitado, Valls se manifestou. "O esporte tem um papel muito importante, por causa dos grandes eventos internacionais que vamos receber na França e também pelo papel do chefe de governo, que é de apoiar estes grandes eventos", discursou, antes de completar, exaltado: "Chega de polêmica! Nos detenhamos ao essencial". O primeiro-ministro queria debater o conjunto de medidas para gerar empregos nas pequenas empresas francesas, que ele anunciou hoje e esperava que fosse a manchete do dia.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI