Acesso ao principal conteúdo
Imprensa Semanal

África em 2016 e reformas em França

Áudio 04:50
Capas dos semanários e magazines franceses de 02/01/16
Capas dos semanários e magazines franceses de 02/01/16 RFI
Por: João Matos
8 min

Destaque para esta Imprensa Semanal, o que a África fará em 2016 e por cá em França, reformas político-económico-sociais, em França ou os Republicanos em desordem para as presidênciais de 2017.Abrimos com a JEUNE AFRIQUE, que num duplo especial para duas semanas, faz a sua capa, com os rostos de dirigentes e artistas que farão a África de 2016. O dirigente africano em destaque deste TOP África 2016, é Joseph Kabila, Presidente do Congo. Um enigma embrulhado de mistério, dizia dele, o antigo presidente francês Jacques Chirac. Com a idade de 44 anos, Joseph Kabila, cultiva mais do que nunca a sua natureza profunda : secreta, imprevisível, desconcertante, impenetrável, inclusivé, pelos mais próximos. Como estará em 2016, que fará no final de 2016, tido como o ano de todos os perigos no seu país-continente de 80 milhões de habitantes?, pergunta a JEUNE AFRIQUE, nesta sua lista de personalidades africanas que marcarão este ano.Pierre-Emerick Aubameyang, é futebolista do Gabão, e se não ficar lesionado, será um dos melhores futebolistas deste ano de 2016. Actualmente, é o melhor marcador de golos do campeonato da Alemanha.Nesta lista de personalidades de África 2016, da JEUNE AFRIQUE, figuram outros nomes, mas todos francófonos, não havendo um único lusófono, não fosse por ironia, a presença de pai e filho, Teodoro e Teodorin Obiang, Presidente e segundo vice-Presidente da Guiné Equatorial, que como se sabe, é membro da comunidade lusófona CPLP. Mudando de assunto e de magazine, temos LE POINT, que faz a sua capa com a foto do ministro francês da economia e o título, MACRON, porque não ele? Ele ocupa o quarto lugar no barómetro Ipsos, com 45 por cento de opiniões favoráveis, atrás de Alain Juppé, antigo primeiro ministro ou Christine Lagarde, antiga ministra e actualmente directora geral do FMI.Mas está à frente de duas grandes personalidade como François Fillon, antigo primeiro ministro e François Bayrou, antigo ministro e ex-candidato às eleições presidenciais. Perturbador, o ministro da economia trangride os códigos políticos. O que Macro, fará da sua popularidade em 2017?, pergunta LE POINT.Enfim, CHALLENGES, magazine duplo especial 15 dias, ainda com a temática das presidenciais, titula que os Republicanos partem divididos, por causa das suas batalhas intestinas. Quatro fotos dos candidatos declarados às primárias do partido para escolner o seu candidatado às presidenciais, em França, ilustram o tema: Sarkozy, líder dos Republicanos, Alain Juppé, o preferido nas sonagens, François Fillon, antigo PM, Nathalie Kosciusko-Morizet, antiga minisrtra, Bruno Le Maire e Hervé Mariton, ex-ministros, sublinha CHALLESGES.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.