Acesso ao principal conteúdo
Terrorismo / França

A França, dois meses depois dos atentados

Foto : Vitor Matias
Texto por: Vitor Matias
2 min

Faz hoje exactamente dois meses que Paris foi palco duma série de atentados terroristas, quase simultâneos, que causaram 130 mortos e várias centenas de feridos. Este foi o mais terrível atentado jamais cometido em França, e deixou marcas profundas na sociedade francesa.  

Publicidade

Os ataques terroristas da noite de 13 de Novembro de 2015 foram cometidos por - pelo menos - nove terroristas, divididos em vários comandos, que alvejaram os clientes de vários cafés e restaurantes parisienses, provocaram a deflagração de cintos com explosivos, perto do Stade de France, ou durante o massacre na sala de concertos Bataclan.
 

Dois meses depois, as investigações concentraram-se na Bélgica, e em quatro homens procurados pelas forças policiais da União Europeia. Entre eles, Salah Abdeslam, e mais três terroristas ainda não identificados.

A polícia localizou três residências alugadas na Bélgica pelos homens apontados como autores dos atentados de 13 de Novembro em Paris, anunciou nesta quarta-feira a polícia belga.

Num apartamento alugado com uma identidade falsa, em Bruxelas, foram encontrados três cintos que foram usados para o transporte de explosivos, e vestígios de peróxido de acetona (TATP). 

No mesmo apartamento foram encontrados vestígios de Salah Abdeslam, mas não se sabe ainda se ele se   escondeu no local, antes ou depois dos ataques.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.