CANNES/CINEMA

Cannes abre o seu Festival de cinema

Palácio dos Festivais em Cannes, França
Palácio dos Festivais em Cannes, França RFI/Miguel Martins

É com uma história de amor contrariada entre Hollywood e Nova Iorque que o frenético Woody Allen abrilhanta o inicio deste Festival.Mas só a partir de amanhã começa a competição à qual concorrem vinte e uma longa metragens de 14 nacionalidades, incluindo quatro filmes franceses e um único lusófono, o brasileiro Aquarius com a célebre estrela de telenovelas Sónia Braga. 

Publicidade

Os filmes serão passados a pente fino pelo júri presidido pelo realizador australiano George Miller.

África tem pouca visibilidade: o egípcio Eshtebak marca presença na categoria "Un cetain regard" (um certo olhar), com uma ilustração das turbulências do período pós-revolução.

E isto enquanto "Hissein Habré: uma tragédia chadiana", é projectado fora da competição; filme sobre o antigo presidente, actualmente julgado em Dacar por crimes contra a humanidade.

Por ora é o momento do crepitar das máquinas fotográficas em redor das muitas estrelas que fizeram questão em marcar presença neste célebre tapete vermelho.

Miguel Martins, enviado especial ao Festival Internacional de Cinema de Cannes

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI