França / Polícia

Polícia manifesta de novo em várias cidades francesas

Manifestação não autorizada de agentes da polícia, na noite de 20 de Outubro, nos Campos Elíseos, em Paris
Manifestação não autorizada de agentes da polícia, na noite de 20 de Outubro, nos Campos Elíseos, em Paris REUTERS/Benoit Tessier

Mais uma noite de revolta e contestação das forças policiais francesas, com centenas de agentes a manifestaram em várias cidades do País, para exigir respeito pela profissão, melhores condições de trabalho, e aumento de efectivos. O Presidente François Hollande já anunciou esta manhã que receberá as organizações profissionais da polícia no princípio da próxima semana.

Publicidade

O ataque cometido por uma dezena de indivíduos contra dois polícias em Viry - Châtillon, perto de Paris, no passado dia 8 de Outubro, foi a "gota que fez transbordar o copo". A polícia francesa, geralmente reservada, iniciou uma série de manifestações para exigir melhores condições de trabalho, e o aumento dos efectivos.

Uma vez mais, centenas de polícias vieram para rua em várias cidades da França, para manifestar a sua indignação pela maneira como são tratados pela população que eles protegem, denunciar as condições de trabalho extremamente difíceis, e a falta de meios humanos e materiais. 

" Veículos a cair de podres; falta de efectivos; coletes à prova de bala que não protegem convenientemente, e instalações vetustas", queixa-se um polícia de trinta anos de idade, que preferiu pedir o anonimato, acrescentando que ele e os seus colegas "estão fartos da falta de meios" para poderem trabalhar convenientemente. E queixa-se igualmente dos sindicatos, que preferem "entrar em  guerra uns com os outros", em vez de os proteger. 

Acresce a esta situação que os atentados de que a França foi alvo, criaram a necessidade de aumentar os efectivos e dotá-los de um material mais moderno e eficaz..  Em vez  disso, "retiram-nos colegas para redigir relatórios e queixas, e falta gente para as patrulhas". acrescenta o polícia. 

  O Ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, anunciou na Quarta - feira passada que haverá um aumento de créditos de 15% para o equipamento, em 2017, e sublinhou que foram criados 6.200 postos de trabalho desde 2012, que serão reforçados por mais 2.700 elementos.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI