Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

Paris, um ano depois dos atentados

Áudio 10:06
A Torre Eiffel iluminada com as cores da bandeira francesa. 17 de Novembro de 2015.
A Torre Eiffel iluminada com as cores da bandeira francesa. 17 de Novembro de 2015. BERTRAND GUAY / AFP
Por: Carina Branco
12 min

Um ano depois dos atentados que fizeram 130 mortos em Paris e em Saint-Denis, os sobreviventes, os familiares das vítimas, os cantores, a polícia e até alguns porteiros tentam resistir às imagens daquela noite e encontrar respostas para a ameaça do terrorismo.

Publicidade

Nesta reportagem, embarcamos numa viagem temporal embalados pela música “Paris Ma Belle”, escrita pelo cantor francês Arno Santamaria para sarar as feridas da noite de 13 de Novembro de 2015. Ouvimos Patrícia Medeiros, uma portuguesa que estava dentro do café Comptoir Voltaire quando um jihadista se fez explodir na esplanada; Michaël Dias, filho do português que morreu quando um kamikaze se fez explodir junto ao Stade de France; Patricia Correia, administradora da associação de vítimas “13onze15” e mãe de uma jovem assassinada no Bataclan; Margarida de Santos Sousa, Manuela Gonçalves, José Gonçalves e Natália Teixeira Syed, os porteiros que deram refúgio a dezenas de sobreviventes, e Antero Ferreira, um comandante de polícia que fala na dificuldade em combater o terrorismo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.