Política /França

França: espiada para não pagar resgate por reféns

François Hollande, Presidente  da França.
François Hollande, Presidente da França. REUTERS/Bertrand Guay/Pool

Os últimos documentos facilitados pelo ex-analista da NSA americana, Edward Snowden e publicados pelo jornal francês Le Monde, revelam que os aliados da França praticavam um jogo duplo no respeitante à delicada questão de reféns de grupos terroristas ,dos quais  a maioria exige um resgate para libertar os indivíduos detidos.

Publicidade

 Segundo os documentos divulgados pelo diário Francês Le Monde, a França contou por várias vezes com a colaboração do Reino Unido e dos Estados Unidos , para obter a libertação de concidadãos seus , detidos por grupos terroristas. Mas novos arquivos pertencentes ao ex-agente da Agência Nacional de Segurança americana , Edward Snowden, inicialmente entregues ao jornalista Glenn Greenwald do sítio de informação The Intercept e à cineasta Laura Poitras, mostram que a cooperação na matéria entre Paris, Londres e Washington não parece ser tão leal.

 Os documentos revelados pelo Le Monde, sugerem que a agência de espionagem americana e a sua congénere britânica, o Government Communications Headquarters( GCHQ) ajudaram os serviços secretos franceses a libertar reféns, mas que simultâneamente os aliados americanos e britânicos espiavam a França para obrigá-la a pôr um termo ao pagamento de resgates. A revelação está contida numa nota interna dos serviços secretos técnicos da Grã-Bretanha denominada Freinet e considerada ultra-secreta, na linguagem do GCHQ, "top secret strap". A nota tem a data de 27 e 29 de Março de 2009. Tanto a Grã-Bretanha como os Estados Unidos ,tem como regra não pagar resgates pela libertação de reféns.

 De acordo com o jornal Le Monde, na referida nota pode-se ler nomeadamente: " os recentes dados provenientes de países terceiros , nomeadamente da França e Alemanha, dão-nos a oportunidade de recorrer à espionagem para fins diplomáticos, com o objectivo de impedir o pagamento de resgates pelas autoridades francesas, para conseguir a libertação de reféns detidos por grupos terroristas.

 

 

                  

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI