França/Terrorismo

França prolonga estado de emergência

REUTERS/Philippe Wojazer

Os deputados aprovaram por larga maioria o prolongamento até 15 de Julho do estado de emergência, ou seja, até depois das eleições presidenciais de Maio de 2017. O estado de emergência deverá ser confirmado amanhã, quinta-feira, no Senado.

Publicidade

Adoptado por 288 votos a favor, 32 contra e cinco abstenções, o estado de emergência volta a ser prolongado em França, com a justificação da elevada ameaça terrorista em período eleitoral. O Senado deverá confirmar a tendência esta quinta-feira. Todavia na Assembleia Nacional francesa várias foram as vozes que se levantaram a pedir a preparação da saída deste regime.

Este prolongamento, a ser aprovado pelos senadores, de evitar uma interrupção automática do estado de emergência, a 22 de Dezembro. França passa assim a conhecer o seu mais longo período de estado de emergência ininterrupto desde a criação deste regime de excepção durante a guerra da Argélia.

O país encontra-se em estado de emergência desde 13 de Novembro de 2015, o dia dos atentados que causaram 130 mortos em Paris.

Para Rui Miguel Pereira, doutorando em terrorismo na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais de Paris o "estado de emergência" já se transformou em instrumento político, e caberá ao próximo executivo decidir sobre sua manutenção.
 

Rui Miguel Pereira, doutorando em terrorismo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI