França/Terrorismo

Ataque Campos Elíseos: segundo suspeito e três familiares detidos

REUTERS/Christian Hartmann

Um dos símbolos da cidade de Paris foi ontem à noite, novamente, alvo de um ataque terrorista. Um polícia foi morto e outros dois ficaram feridos. Em plena Avenida dos Campos Elíseos, um homem armado disparou contra uma carrinha da polícia. Acabou por ser abatido no local pelas forças de autoridade. Um segundo suspeito já foi igualmente detido, além de três familiares do atirador morto.

Publicidade

O grupo estado Islâmico reivindicou o ataque e revelou a suposta identidade do autor do atentado. Segundo a organização terrorista o atentado foi cometido por um belga, aparentemente de nome Abu Yousif, conhecido por "O Belga”.

O segundo suspeito do ataque desta quinta-feira foi entretanto detido, o homem entregou-se na Antuérpia, norte da Bélgica.

Em território francês as autoridades detiveram igualmente três familiares do atirador que morreu no atentado.

Já na manhã desta sexta-feira, Bernard Cazeneuve, primeiro-ministro francês, anunciou o reforço da segurança antes da primeira volta das eleições presidências que se realiza no próximo domingo. O chefe do executivo sublinhou que serão mobilizadas "unidades especializadas de intervenção para garantir uma capacidade total de resposta".

Em reacção ao atentado, François Hollande, Presidente francês falou imediatamente na pista terrorista e sublinhou o reforço de segurança para o período eleitoral que a França atravessa.

François Hollande, Presidente de França

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI