FRANÇA

França: presidentes eleito e cessante juntos comemoram fim da II Guerra

Reuters

O chefe de Estado cessante, François Hollande, presidiu em Paris às comemorações da vitória dos aliados no final da Segunda Guerra Mundial tendo feito questão em associar o presidente eleito, Emmanuel Macron, às cerimónias nos Campos Elíseos.

Publicidade

Presente estava também o antigo chefe de Estado Nicolas Sarkozy a quem François Hollande apertou a mão. Porém foi Emmanuel Macron que o presidente cessante veio buscar para que ambos presidissem solenemente à cerimónia oficial.

Um e outro colocaram uma coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido sob o Arco do Triunfo, um dos locais mais estratégicos da capital francesa, e cumprimentaram um vasto rol de personalidades militares e civis presentes.

Um vasto dispositivo de segurança tinha sido implementado no local, em pleno estado de emergência, num acontecimento amplamente coberto pelos meios de comunicação social, sob o olhar atento de parisienses e turistas concentrados nos Campos Elíseos.

A emblemática avenida parisiense que fora palco de um atentado que matou um polícia nas vésperas da primeira volta das eleições presidenciais francesas.

Quarta-feira ambos os presidentes, o cessante e o eleito, dever-se-ão avistar de novo, desta feita em torno da comemoração do fim da escravatura.

Emmanuel Macron, candidato centrista, venceu a segunda volta das eleições presidenciaia deste domingo com 66,1% dos votos, contra 33, 9% para a sua rival Marine Le Pen, da extrema direita.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI