Acesso ao principal conteúdo
Economia/França

Ovos contaminados: escândalo alimentar na Europa

Vários milhões de ovos contaminados na Europa.
Vários milhões de ovos contaminados na Europa. REUTERS/Wolfgang Rattay/Illustration Photo
Texto por: RFI
4 min

Milhões de ovos contaminados pelo fipronil,um insecticida proibido nas explorações animais destinados à alimentação foram produzidos na Holanda e na Bélgica e distribuidos noutros países da União Europeia. Entre estes contam-se a França, a Alemanha, o Reino Unido , a Suécia e a Suíça.

Publicidade

Suspeita-se que muitos produtos fabricados com os ovos contaminados estejam à venda. Em França, as autoridades competentes afirmam que o país não foi muito afectado.

As autoridades belgas e holandesas estão a efectuar um inquérito para apurar as responsabilidades.

A origem do escândalo está na Bélgica e Holanda, onde duas firmas encarregadas de lutar contra o ácaro das aves nas explorações avícolas, teriam segundo os analistas, recorrido à utilização do fipronil, um insecticida proibido no tratamento anti-parasital de animais destinados à alimentação.

A suspeita é que as duas firmas tenham misturado o fipronil com os produtos autorizados no combate ao ácaro das aves.

O escândalo foi revelado na Bélgica no dia 20 de Julho, quando as autoridades locais notificaram à Comissão Europeia, através do sistema de alerta, o risco existente para a saúde dos consumidores.

Posteriormente a Holanda no dia 26 e a Alemanha em 31 de Julho , também comunicaram o perigo para a saúde pública , resultante do consumo dos ovos contaminados, bem como dos produtos fabricados com os mesmos.

No dia 1 de Agosto, o NVWA , organismo holandês encarregado da segurança alimentar e sanitária, anunciou que uma substância tóxica tinha sido detectada em várias centenas de milhares de ovos vendidos para consumo.

De acordo com o governo francês, as investigações efectuadas na Bélgica demonstraram a existência de fipronil num produto anti-parasitário falsificado, comercializado sob o nome de DEGA 16,utilizado na criação avícola.

Segundo as explorações afectadas pelo escândalo,o fipronil foi introduzido pela sociedade holandeza ChickFriend no tratamento contra o ácaro das aves, um parasita muito nefasto às galinhas poedeiras.

Os médias belgas e holandeses afirmam que a ChikFriend comprou o produto à sua congénere do norte da Bélgica, Poultry-Vision.

As remessas de milhões de ovos contaminados, foram distribuídas na Suécia, Suíça, Alemanha, Reino Unido e França.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.