Revista de Imprensa

Proliferação nuclear preocupa o mundo

Áudio 03:33
Primeiras páginas dos jornais franceses de 15 de setembro de 2017
Primeiras páginas dos jornais franceses de 15 de setembro de 2017 RFI

As primeiras páginas dos jornais franceses estão dominadas pela actualidade internacional, nomeadamente, mais um míssil disparado pela Coreia do Norte, que sobrevoou o espaço territorial do Japão.Irão, Coreia: aumenta a preocupação sobre a proliferaçao nuclear relançada, titula LE MONDE. A Coreia do Norte disparou hoje de manhã um novo míssil, o 19° desde o início deste ano, que sobrevoou o Japão, antes de cair ao mar, fazendo um percurso de 3,700km.O regime norte-coreano, tem, pois, meios de atingir a ilha americana de Guam. Isto acontece 4 dias depois da adopção de novas sanções contra a Coreia do Norte pelo conselho de segurança da ONU, que se reúne, de novo, hoje, sublinha LE MONDE.Sobre o Irão, LE MONDE escreve que Donald Trump hostil ao acordo negociado e assinado em 2015 por Obama com o governo iraniano, hesita, em torpedeá-lo. Mas reiterou as suas críticas contra o pior acordo que já viu na sua vida.A atitude de Trump contra o Irão que acusa de não respeitar o acordo sobre o nuclear, preocupa os europeus a começar por Paris.O acordo permite ao Irão renunciar à arma nuclear, logo evitar a proliferação e esta postura tem de ser garantida, explicou o chefe da diplomacia francês, nota o vespertino francês.No Afeganistao, interminável guerra, replica, por seu lado, em titulo, LA CROIX. A progressão dos talibans sublinha a fraqueza das forças de segurança afegas  que substituíram as tropas da coligação internacionais nas zonas de combate.Na provincia de Helmand no sul uma unidade de elite afegã esforça-se por reconquistar terreno perdido com o apoio de um continente de forças navais especiais americanas.Divididos sobre a abertura das negociações de paz, os talibans querem demonstrar que são actores estatais responsáveis sem renegar a sua ideologia, acrescenta LA CROIX.Em relação à actualidade francesa, LIBÉRATION, titula, Glifosato, inimigo do pequeno almoço. Traços de herbicida classificados como provavelmente cancerígenos foram detectados em cereais, como flocos, numa altura em que a União europeia deve decidir sobre a renovação ou não da sua autorização.Os estados membros europeus devem votar a 5 e 6 de outubro sobre a comercialização do glifosato por um período de 10 anos. Mas o inibidor pesticida mais utilizado no mundo é classificado como cancerígeno provável pela Organizaçao Mundial da Saúde, acrescentz LIBERATION.LE FIGARO, por seu lado, titula terrorismo: o governo ajusta dispositivo militar. Os ministros da defesa e do interior da França anunciaram uma renovação da operação Sentila, consciente dos constrangimentos que pesam sobre os militares, com o estado a querer aligeirar os seus encargos.Mas no seu editorial, Nossas Sentinelas, LE FIGARO nota que o governo quer reatar o diálogo com os militares.Enfim, L'HUMANITÉ, titula não somos nada, pelo que estaremos todos juntos na festa da humanidade de 15, 16 e 17 de setembro.Nesta octagésima segunda edição da festa, o povo de esquerda defenderá solidamente os seus valores e demonstrará a clivagem com a direita, sublinha L’HUMANITÉ.