Acesso ao principal conteúdo
França

“Art Paris Art Fair” tem “pequeno oásis” português

Carlos Carvalho, Director da Galeria Carlos Carvalho. Paris, 5 de Abril de 2018.
Carlos Carvalho, Director da Galeria Carlos Carvalho. Paris, 5 de Abril de 2018. RFI
Texto por: Carina Branco
7 min

A galeria Carlos Carvalho Arte Contemporânea é a única representante portuguesa na feira Art Paris Art Fair, que abre hoje e decorre até domingo, no Grand Palais. Carlos Carvalho disse à RFI que a galeria portuguesa é “um pequeno oásis” no meio de cerca de 140 galerias de 23 países.

Publicidade

A galeria Carlos Carvalho Arte Contemporânea participa pela primeira vez na feira Art Paris Art Fair e leva fotografias do espanhol Manuel Vilariño e do alemão Roland Fischer e pinturas do brasileiro José Bechara e do português Manuel Caeiro.

O director da galeria, Carlos Carvalho, considerou que “Portugal tem aqui um pequeno oásis” face a uma "feira com uma qualidade muito heterogénea".

Nós sentimo-nos um pequeno oásis, um pouco deslocados, sim, porque nós apresentamos um projeto muito coerente, de muita qualidade, o que já foi referido até pela feira. Mas nós também gostamos dos desafios difíceis em que marcamos presença e não nos envergonhamos. Pelo contrário. Temos orgulho neste trabalho de poeta, de monge, de solitário”, afirmou Carlos Carvalho.

Carlos Carvalho, Galerista

Habituada ao salão internacional de fotografia Paris Photo, no Grand Palais, a galeria apresenta também pintura e aposta num lado mais internacional, com apenas um artista português.

Carlos Carvalho sobre artistas representados

Manuel Vilariño, nascido em 1952, foi Prémio Nacional de Fotografia em Espanha, em 2007, ano em que representou Espanha na 52.ª Bienal de Veneza.

José Bechara, nascido em 1957, tem obras presentes nas colecções da Culturgest, em Lisboa, do Centro Pompidou, em Paris, do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, entre outros.

Roland Fischer, nascido em 1958, é uma das figuras da fotografia contemporânea alemã, e em França expôs, por exemplo, no Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris e no festival francês de fotografia de Arles.

Manuel Caeiro, nascido em 1975, tem exposto em vários países, como Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Brasil e Bélgica, e está presente na colecção da Culturgest, em Lisboa, entre outras.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.