Acesso ao principal conteúdo
Imprensa Semanal

Angola de João Lourenço, Macron, Trump e Putin

Áudio 04:29
Capas de semanários sobre actualidade africana e mundial de 07/04/2018
Capas de semanários sobre actualidade africana e mundial de 07/04/2018 RFI
Por: João Matos
9 min

Abrimos esta Imprensa semanal, com a JEUNE AFRIQUE, que faz a sua capa, com Marrocos, os amigos do rei. Uma plêiade de celebridades estrangeiras, vedetas da política, da cultura ou do mundo dos negócios. Uma rede ecléctica, às vezes surpreendente que têm relações privilegiadas com o rei marroquino, Mohamed VI e referimo-nos a alguns nomes avançados pela JEUNE AFRIQUE, como Abdallha da Jordânia, pai e filho, Leticia Hallyday, viúva do antigo cantor francês, Johnny Hallyday, Ali Bongo Ondimba do Gabão ou o humorista franco-marroquino, Jamel Debbouze. Angola está igualmente nas páginas da JEUNE AFRIQUE, primeiro sobre José Filomeno dos Santos, filho do ex-presidente angolano, que é acusado de fraude por uma transferência bancária que ordenou quando dirigia o fundo soberano do país.Vem a seguir, Angola, um olho sobre Lourenço, referência a Isaías Samakuva, líder da UNITA que saúda os esforços do novo presidente, mas como bom opositor permanece prudente. "Tudo o que é feito não passa de manobras do MPLA para permanecer no poder". João Lourenço não tinha outra escolha a não ser adoptar um certo número de decisões populares, porque o partido tornou-se impopular. E havia que melhorar a sua imagem no exterior, quando os cofres do estado estão vazios e precisa de investimentos.Curiosamente, as primeiras decisões do chefe de estado vão no sentido das reivindições da Unita, como a abertura económica ou ainda a demissão em novembro de 2017 da ex-presidente da Sonangol, Isabel dos Santos. "Estamos de acordo com este princípio", declara Isaías Samakuva, à JEUNE AFRIQUE.Também, LA LETTRE DU CONTINENT, refere-se a Angola escrevendo que o novo presidente angolano, João Lourenço, apreciado em Paris, será recebido por Macron, durante a sua primeira visita oficial a França no mês de maio. A economia dominará  o encontro, com o sucessor de José Eduardo dos Santos a contar com uma maior implicação de organismos e grupos franceses na valorização das terras do seu país.A cooperação militar e a luta anti-terrorista estarão igualmente no centro da visita de João Lourenço a França, nota LA LETTRE DU CONTINENT, que no entanto, faz a sua capa com a idade de ouro de libaneses em torno do presidente Alassane Uatara, com parcerias e redes nos sectores estratégicos do Burkina Faso.Etiópia, esses jovens que desafiam o poder, é destaque no COURRIER INTERNATIONAL, que denuncia a repressão do regime autocrático etíope, combatido pela comunidade oromo que age no segredo.Por seu lado, L'OBS, refere-se à prostituição e o calvário das nigerianas que fogem a miséria, enfrentam o deserto, sobrevivem ao mercado de escravos na Líbia, na travessia do Mediterrâneo, para venderem os seus corpos. De Benim City a Paris, L'OBS, faz uma longa reportagem sobre este terrível tráfico de seres humanos.Flores, mãe de 7 crianças, não tem novidades da filha, uma adolescente que partiu para a Europa há dois anos. As raparigas não passam de mercadorias, enviadas em grande quantidade à Europa, afirma Roland da ONG Renaissance, acrescenta o semanário francês, L'OBS.Mas a capa do L'OBS é na cabeça dos animais, para se referir ao escritor alemão Peter Wohlleben, o homem que fala ao ouvido de animais. Depois de ter revelado que as árvores são seres sociais, o escritor, engenheiro e ecologista, interessa-se agora pela vida secreta dos animais, titulo do seu último livro, onde apela à resistência ao consumismo generalizado.Enfim, LE POINT, que dedica a sua capa ao chefe da igreja católica perguntando o que quer Francisco? A sua visão, o seu verdadeiro poder e suas missões muito discretas. Corajoso ou demagogo?Recebeu 90 chefes de estado e de governo e face a Trump, Erdogan, Putin, Xi Jinping e Macron... o chefe da igreja católica aumenta a sua influência. A ponto de se tornar no lider do mundo livre?, pergunta LE POINT.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.