Acesso ao principal conteúdo

Ataque contra a Síria “muito em breve ou não tão em breve”

Cidade de Douma, na região de Ghouta oriental. 30 de Março de 2018.
Cidade de Douma, na região de Ghouta oriental. 30 de Março de 2018. REUTERS/Bassam Khabieh
Texto por: RFI
2 min

Um dia depois de ter ameaçado mandar mísseis a Síria por causa do alegado ataque químico de sábado, Donald Trump escreveu, hoje, que pode atacar “muito em breve ou não tão em breve”. A Rússia avisou os países ocidentais para pensarem duas vezes antes de executarem as suas ameaças contra a Síria, seu aliado.

Publicidade

Afinal, o ataque pode ser “muito em breve ou não tão em breve” contra a Síria. Quem o escreve, no Twitter, é o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, um dia depois de ter avisado que “os misseis estão a chegar à Síria”.

Em causa, o ataque com alegadas armas químicas, no sábado, pelo regime de Bachar al-Assad, contra o enclave rebelde de Douma, na região de Ghouta oriental. De acordo com ONG’s locais, mais de 40 pessoas morreram e mais de 500 receberam tratamento, a maioria com dificuldades respiratórias.

Em França, o presidente Emmanuel Macron afirmou, hoje, que há provas que foram usadas armas químicas, mas disse que as decisões serão tomadas “quando for útil e eficaz”.

Entretanto, a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, apelou para que todos os membros da comunidade internacional pensem seriamente nas consequências possíveis das acusações, ameaças e acções planificadas contra o governo sírio.

Deputados russos já tinham alertado os Estados Unidos que a Rússia veria um ataque aéreo contra a Síria como um crime de guerra e que isso poderia desencadear um embate militar entre Moscovo e Washington.

A ameaça de uma acção militar norte-americana, apoiada pela França, acontece pouco depois do degradar das relações com a Rússia, na sequência do envenenamento do antigo espião Sergueï Skripal na Inglaterra.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.