Acesso ao principal conteúdo
FESTIVAL DE CINEMA DE CANNES

"Dia de festa" em competição em Cannes

Realizadora portuguesa Sofia Bost em Cannes a 22 de Maio de 2019.
Realizadora portuguesa Sofia Bost em Cannes a 22 de Maio de 2019. rfi/Miguel Martins

"Dia de Festa" é uma curta metragem da portuguesa Sofia Bost que esteve em competição na Semana da crítica que acaba de encerrar, uma secção paralela do Festival de cinema de Cannes. O principal prémio para curtas metragens foi entregue ao jovem chinês Qiu Yang para o filme "She runs" (Ela corre).

Publicidade

O guião foi escrito por um colega de faculdade de Lisboa de Sofia Bost, Tiago Bastos Capitão, em torno das relações entre mãe e filha, tema caro à realizadora.

O filme de 17 minutos segue Mena que é mãe solteira e vive uma existência precária.

Ela acaba por organizar uma festa de aniversário para a filha, Clara, que completa sete anos.

E isto não obstante a pouca motivação ou os parcos meios para tal, mas o dia fica marcado também pela hospitalização do pai de Mena e por peripécias em torno do bolo para a festa.

Tratou-se do seu primeiro filme profissional financiado pelo ICA, Instituto do cinema e do audiovisual em Portugal. Em entrevista com a RFI, a realizadora contou a génese deste projecto.

Realizadora portuguesa Sofia Bost entrevistada pelo enviado especial Miguel Martins

Para a realizadora tratou-se de "uma conquista" estar em Cannes e ter beneficiado dessa visibilidade que lhe permitiu encontrar outros realizadores de curtas e longas metragens, produtores e distribuidores interessados em trabalhar com ela em longas metragens.

No futuro imediato Sofia Bost, nascida em Lausanne, na Suíça, mas criada sempre em Portugal e com experiência académica em Inglaterra, prevê preparar uma nova curta metragem.

A sua primeira curta metragem "Swallows" inscrevera-se em 2015 no âmbito da sua formação na London Film School, em Inglaterra e versava sobre histórias de emigrantes portugueses.

Veja aqui o vídeo da entrevista de Sofia Bost.

O principal galardão para curtas metragens foi para o jovem chinês Qiu Yang com "She runs" (Ela corre), uma jovem aluna de uma cidadezinha chinesa procura desistir da sua equipa de ginástica rítmica.

O prémio do cantal televisivo Canal+ para curtas metragens foi entregue a "Ikki illa meint, Sem más intenções" de Andrias Høgenni das Ilhas Feroé, radicado na Dinamarca.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.