Eleições Europeias 2019

Europeias: aumento de eleitores portugueses no estrangeiro

Mais de 400 milhões de cidadãos escolhem os deputados para o Parlamento Europeu
Mais de 400 milhões de cidadãos escolhem os deputados para o Parlamento Europeu ANTONIO COTRIM/LUSA

Último dia de votação para eleições europeias. Desde quinta-feira que mais de 400 milhões de cidadãos europeus são chamados às urnas, para escolherem os 751 deputados para o Parlamento Europeu, para a legislatura 2019-2024.

Publicidade

Hoje é dia de sufrágio em 21 países da União Europeia, entre eles Portugal e França. Nas últimas europeias, em 2014, a abstenção foi de 57% no conjunto dos Estados-membros.

Cerca de 10,7 milhões de eleitores portugueses elegem os 21 deputados nacionais ao Parlamento Europeu. Um pleito que, fora do país, fica marcado pelo aumento exponencial do número de eleitores residentes no estrangeiro, que passou de menos de 300 mil nas eleições de 2014, para quase 1,5 milhões este ano, resultado do processo de recenseamento automático.

Ao fim da manhã deste domingo, a RFI deslocou-se ao Consulado Geral de Portugal em Paris, onde ouviu a opinião dos eleitores que sozinhos ou em família ali se deslocavam para exercer o direito de voto.

Reportagem Consulado Geral de Portugal em Paris

O voto dos cidadãos europeus realiza-se, igualmente, em África. Em Moçambique, o nosso correspondente Orféu Lisboa deslocou-se à Embaixada de França em Maputo, para tentar perceber a importância das eleições europeias para quem vive a mais de 13 mil quilómetros do coração da Europa.

Reportagem na Embaixada de França em Maputo

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI