Jornal critica cidades francesas que resistem a câmeras de vigilância

RFI

O jornal conservador Le Figaro traz manchete sobre as cidades franceses que resistem à instalação de câmeras de vigilância, um fenômeno que, segundo o jornal, tem ganhado cada vez mais espaço na França.

Publicidade

De acordo com informações levantadas pelo Figaro, existem atualmente 570 mil câmeras instaladas em todo o país, em locais como edifícios públicos, metrô, ônibus e ruas. Somente este ano, 280 cidades devem aderir à video vigilância, com a instalação de 3.500 novas câmeras.

Para o editorialista do jornal, os estudos realizados sobre o assunto mostram que as câmeras têm um efeito imediato sobre a delinquência. "Quando não têm um efeito dissuasivo, ajudam a encontrar e identificar os autores de atos de violência urbana", defende o Figaro.

O jornal, conservador e de direita, ataca diretamente a esquerda, ainda reticente à instalação das câmeras com argumentos como a defesa da liberdade individual e do direito à vida privada. Para o Figaro, a resistência se deve a uma "mistura de ideologia e de preguiça intelectual".

Já o jornal de tendência socialista Libération prefere dar destaque para os documentos secretos sobre a guerra no Afeganistão, publicados pelo site de norte-americano Wikileaks. O jornal se interessa principalmente pelo funcionamento do site, especializado na publicação de documentos secretos que, segundo o jornal, "sacode" todos os códigos do jornalismo.

O jornal católico La Croix e o jornal comunista Humanité trazem na manchete o assunto que será tema de reunião convocada hoje pelo presidente francês, ou seja, os ciganos na França.

O Humanité denuncia, na manchete, o que chama de "estratégia do bode expiatório" e acusa o presidente de ter tido propósitos racistas ao convocar a reunião para analisar, nas palavra do presidente, o problema de alguns ciganos na França". O Humanité chama a reunião de "reunião da vergonha".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI