EUA/Imigração

Justiça bloqueia pontos polêmicos de lei de imigração do Arizona

Protesto no Estado do Arizona em defesa dos direitos dos imigrantes ilegais.
Protesto no Estado do Arizona em defesa dos direitos dos imigrantes ilegais. ©Reuters

Nos Estados Unidos, a juíza federal Susan Bolt bloqueou parte da nova lei de imigração do Arizona, prevista para entrar em vigor nesta quinta-feira. A juíza acatou o recurso apresentado pelo governo de Barack Obama, segundo o qual o tema da imigração é de alçada federal. O Estado do Arizona prometeu recorrer da decisão.

Publicidade

Apesar de parcialmente bloqueada, entrou em vigor nesta quinta-feira a polêmica lei de imigração no Estado americano do Arizona. A juíza Susan Bolton suspendeu um artigo da lei que permitiria à polícia do Estado exigir documentos de pessoas suspeitas de estarem ilegalmente no país para, em seguida, expulsá-las. Esse dispositivo determinava ainda que os imigrantes seriam obrigados a portar seus documentos o tempo todo. A juíza também bloqueou o artigo que tornava ilegal a solicitação de emprego em órgãos públicos por imigrantes ilegais.

A governadora do Arizona, Jan Brewer, anunciou que apelará da decisão e que irá até a Corte Suprema, se for preciso. "A batalha ainda não terminou", afirmou a defensora daquela que já é considerada a mais severa lei de imigração dos EUA.

Várias associações de direitos dos imigrantes comemoraram a suspensão dos pontos mais polêmicos da lei, mas dizem estar preparados para uma longa batalha judicial e para uma forte onda de expulsões. Do lado mexicano da fronteira, algumas entidades já se mobilizam para acolher os imigrantes expulsos.

Para Paulina González, porta-voz da organização "We Are All Arizona" (Somos todos Arizona, em português), os protestos contra a legislação continuarão porque "há outros 21 Estados querendo seguir os passos do Arizona com estas leis racistas", disse. Os Estados do Texas, Alabama e Flórida, por exemplo, que concentram um grande número de imigrantes, estudam adotar legislações semelhantes.

Pelo menos 460 mil imigrantes clandestinos vivem no Arizona, segundo estimativas do governo. Ao total, nos Estados Unidos 11 milhões de imigrantes sem documentos que vivem hoje no país. A maioria deles é de origem hispânica.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI