Acesso ao principal conteúdo

Crise no Egito e reação da França dominam jornais

Protestos no centro do Cairo, 30 de janeiro de 2011
Protestos no centro do Cairo, 30 de janeiro de 2011 AFP/Miguel Medina
Texto por: RFI
3 min

Protestos da população contra o ditador Hosni Moubarack tomam conta das capas dos jornais franceses. Le Figaro destaca a primeira reação do presidente Nicolas Sarkozy sobre as manifestações, durante viagem do líder francês à Etiópia.

Publicidade

A crise no Egito ocupa as manchetes de todos os jornais franceses nesta segunda-feira. Dois deles, o Humanité e o Libération, ligados à esquerda, chegam a estampar o mesmo título, que reproduz a frase " Moubarack, cai fora", um dos gritos de liberdade da população egícia que há seis dias ocupa as ruas do país para pedir a saída do ditador Hosni Moubarack do poder.

O Le Figaro destaca a visita que o presidente francês, NIcolas Sarkozy, realiza à Etiópia. Ao chegar no país africano, Sarkozy se exprimiu pela primeira vez com clareza sobre os acontecimentos no Egito, depois de ter sido acusado de sileciar tempo demais sobre as manifestações populares que depuseram o presidente da Tunísia, Zine el Abidine Ben Ali. O líder francês afirmou estar "ao lado dos tunisianos e dos egípcios", e disse que "apenas um governo econômico não é suficiente: é preciso existir uma boa governança e o respeito aos direitos humanos".
Outro assunto interessante na imprensa francesa de hoje é uma matéria que o jornal econômico Les Echos publica sobre o interesse crescente dos japoneses em investir nas moedas dos países emergentes, particularmente o real brasileiro. O real vem pouco a pouco substituindo o dólar australiano na hora de escolher um investimento de médio prazo em uma moeda estrangeira. O Banco Central do Japão divulgou que os investidores japoneses possuem quase 48 bilhões de euros investidos em outras moedas, e a escolha por divisas de países emergentes aumentou 3% no último ano. O objetivo é faturar em cima da valorização esperada destas moedas nos próximos anos, acompanhando o crescimento das economias. Em dois anos, o real se valorizou em 25% em relação à moeda japonesa, o yen. Analistas ouvidos pelo Les Echos afirmam que os investidores japonses se seduzem "pela imagem de um Brasil em crescimento e rico em recursos naturais";
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.