Futebol/Europa

Platini candidato à própria sucessão na UEFA

O presidente da Federação Europeia de Futebol, Michel Platini.
O presidente da Federação Europeia de Futebol, Michel Platini. Reuters

Nesta terça-feira, a União das Federações Europeias de Futebol elege, ou reelege, o seu presidente. O francês Michel Platini, atual dirigente, é o único candidato ao próprio cargo.  

Publicidade

Nesta terça-feira, em Paris, Michel Platini pode ser reeleito por mais quatro anos à frente da poderosa UEFA, que reúne 53 federações do bloco. Os membros devem votar ou simplesmente aclamar Platini à frente da poderosa UEFA.

O sistema de votação, por voto ou por aclamação, está sendo explicado em todas as mídias esportivas nesta segunda-feira.

Os estatutos da UEFA determinam que, em caso de candidatura única,  uma eleição por aclamação, e não por voto, pode ser proposta pelo vice-presidente da associação. Os 53 membros, então, podem escolher o sistema de sua preferência. Os jornalistas esportivos acreditam que, nesta terça-feira, Platini deve ser aclamado, já que concorre ao seu próprio cargo.

Interrogado sobre o sistema que prefere, Michel Platini, 55 anos, respondeu "não sou eu quem decide, são os membros".

Quando foi eleito à frente da UEFA, em 26 de janeiro de 2007, Platini teve que enfrentar um candidato de peso: o sueco Lennart Johansson.
 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI