França/Política

Voto para extrema direita na França é sanção a Sarkozy

Marine Le Pen, presidente do partido FN, comemora os bons resultados das cantonais.
Marine Le Pen, presidente do partido FN, comemora os bons resultados das cantonais. Reuters

O segundo turno das eleições cantonais na França, neste domingo, foi marcado por dois fatos relevantes: o forte avanço do partido Frente Nacional, de extrema-direita, e o recorde de abstenção de mais de 55%.

Publicidade

A votação deste domingo renovou metade dos conselheiros dos 95 departamentos que formam os Conselhos Gerais do país, responsáveis por políticas públicas como saúde, transportes e educação.

O partido Frente Nacional, liderado por Marine Le Pen, conquistou 11,64% de votos e duas cadeiras, fato inédito. O Partido Socialista se manteve na liderança com 50,23 % de vozes e o UMP, do governo obteve 35,56% de votos. Este resultado representa uma derrota política para o presidente Nicolas Sarkozy, especialmente neste momento, quando as pesquisas indicam que Marine Le Pen teria mais votos do que ele nas presidenciais de 2012.

O professor de Ciências Políticas da Sorbonne, Stéphane Montclaire, não considera que os resultados desta votação cantonal representem uma projeção das próximas eleições para a presidência; mas ele concorda que os votos da Frente Nacional, ao contrário de um voto de adesão às ideias do partido, é uma sanção à política do atual governo: "Para que seja um voto de adesão, seria necessário que cada eleitor da Frente Nacional conheça o programa do partido, o que não é o caso para este partido, nem para os outros. O voto do FN se explica por um capital de simpatia popular e também por um comportamento de contestação da oferta política do atual governo", diz o analista , lembrando que 25% dos eleitores que votaram para o presidente Nicolas Sarkozy nas presidenciais de 2007, votaram para a Frente Nacional neste domingo.

Ouçam entrevista do cientista político Stéphane Montclaire

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI